Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/09/2005 14:09

Presidência do TJ quer concuso para tirar comissionados

Maristela Brunetto / Campo Grande News

A presidência do TJ/MS (Tribunal e Justiça) elaborou um projeto para tentar substituir 127 comissionados por servidores selecionados em concurso público e ainda extinguir outros dez cargos em comissão. Para valer a mudança, é preciso apoio da maioria dos 25 desembargadores. O assunto já foi a discussão em reuniões do pleno, que ocorrem às quartas-feiras, mas pedidos de vistas por magistrados atrasaram a votação.
Conforme o texto encaminhado aos desembargadores, a lei com as substituições passaria a valer em primeiro de abril de 2006. Todos os cargos a serem preenchidos em concurso são para funções técnicas, como profissional de engenharia, contabilidade, advogado, psicólogo, médico, terapeuta ocupacional, assistente social. Embora técnicos, sempre foram preenchidos por comissionados. A média salarial é de cerca de R$ 2,8 mil.
Para defender o projeto, o presidente do TJ recorreu à Constitutição Federal, no artigo 37, que restringe a nomeação de comissionados para cargos de direção, chefia e assessoramento. Conforme reportagem do Correio do Estado, o desembargador enviou um documento aos colegas fundamentando o projeto. Nele, classifica como “inconcebível” que 44% dos 788 servidores do TJ sejam comissionados, citando que as funções de apoio técnico devem ser ocupadas por concursados.
A intenção do presidente conta com o respaldo do desembargador Horário Vanderlei Pithan, presidente da Comissão de Política e Recrusos Humanos do TJ. A impessoalidade, inerente ao serviço público, foi um princípio alegado.
Conforme o jornal, há divisão de opiniões. Gilberto da Silva Castro e Hamilton Carli já teriam se manifestado a favor. Elpídio Chaves Martins, José Augusto de Souza e Rubens Bossay seriam contrários. Os dois últimos são ex-presidentes recentes da Casa.
Rêmolo Letteriello, que também já presidiu o TJ, pediu vistas para analisar e decidir seu voto.
No Tribunal de Justiça ainda há muitos familiares de desembargadores em cargos de confiança. Eles chegaram a ser demitidos em atenção à chamada emenda antinepotismo, mas conseguiram voltar por força de liminar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)