Cassilândia, Domingo, 25 de Junho de 2017

Últimas Notícias

10/06/2015 06:22

Prefeito pega vassoura e faz faxina para economizar

G1 Minas

Uma atitude inusitada do prefeito de Itanhandu (MG) tem causado polêmica nas redes sociais. O chefe do Executivo resolveu pegar na vassoura e varrer a rodoviária da cidade. O prefeito alega que fez o trabalho porque a administração está em contenção de gastos e não pode mais pagar hora extra aos funcionários. Um morador que passava pela rodoviária registrou a cena em um vídeo. Nele, o prefeito Joaquim Arnoldo Evangelista Silva aparece de chapéu e bem à vontade fazendo a faxina.


"Eu estava tomando um café e a moça da lanchonete falou que o senhor que estava limpando era o prefeito da cidade", disse o DJ Vinícius Rocha, que filmou o trabalho.


Assim que o vídeo foi parar na internet, o assunto causou polêmica. Várias opiniões foram postadas contra e a favor do prefeito, que disse que já está acostumado a fazer o serviço pesado e que resolveu encarar a faxina por corte de gastos.


Boa parte das horas extras dos 600 funcionários públicos da Prefeitura de Itanhandu foi cortada. O prefeito disse que tomou a medida porque a arrecadação do município caiu. O montante de janeiro a maio, que geralmente girava em torno de R$ 14,5 milhões, caiu para R$ 12,7 milhões neste ano. Por isso, a alternativa foi enxugar a folha de pagamento.


"A atitude que eu fiz não é crime. Eu não fiz isso para levar vantagem ou para aparecer. Todos os secretários cortaram algumas horas extras de suas secretarias", justificou o prefeito.

O prefeito varreu a rodoviária durante quatro dias, por cerca de duas horas. Para o chefe do Executivo, o corte nas horas dos 40 funcionários da limpeza urbana gerou uma economia de R$ 48 mil aos cofres da prefeitura. Isso só durante o feriado de Corpus Christi, quando os servidores foram dispensados do trabalho. Quem não gostou nada foi a funcionária que é responsável pela limpeza da rodoviária, que viu o seu trabalho ser dividido com o prefeito. Ela ganha R$ 823 por mês. Com a hora extra, o salário chegaria a R$ 1,3 mil.


"A gente tem filho para criar né. O salário é pouco, era o que complementava a renda", lamentou a auxiliar de serviços gerais, Adriana Bertolino Souza.


Os servidores de Itanhandu podem se preparar, pois o político disse que não pretende parar de dar uma "mãozinha" no trabalho.


"Se for necessário, não só varrendo, mas fazendo outro serviço que eu sei fazer", completou o prefeito.

Para ver o vídeo clique aqui

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Junho de 2017
Sábado, 24 de Junho de 2017
23:07
Loteria
Sexta, 23 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)