Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/07/2010 12:43

Prefeito de Sete Quedas recorre e alega inocência

Fernanda França, Campo Grande News

O prefeito de Sete Quedas, Sérgio Roberto Mendes (PDT), garante ser inocente das acusações de improbidade administrativa, feitas pelo MPE (Ministério Público Estadual).

Ele já fez contato com seus advogados e deve entrar ainda esta semana com recurso contra o bloqueio de seus bens.

O bloqueio também atingiu o diretor de Compras da prefeitura, o presidente do Grupo Executivo de Licitações, o ex-secretário municipal de Finanças e o ex-prefeito, Paulo Ferreira de Souza, além de seis comerciantes e de oito empresas.

Segundo os promotores do MPE, mercadorias eram compradas pela prefeitura, mas nunca entregues. O prefeito nega que isso tenha acontecido.

“A gente só compra mercadoria mediante entrega, podem ter acontecido erros burocráticos, como erros de lançamento de dados, mas somos inocentes destas acusações. Vamos fazer nossos esclarecimentos e mostrar a verdade”, garantiu Sérgio Mendes.

Segundo o Ministério Público, a prefeitura usou o dinheiro do Fundo Municipal de Saúde para realizar compras de produtos alimentícios em quantidade totalmente incompatível com o gasto real do setor.

Um exemplo é a compra feita para suprir os gastos do primeiro semestre do Hospital Municipal, que tinha em média 9 pacientes internados. Foram comprados 3.175 quilos de arroz, 3.549 quilos de açúcar, 1.560 óleos de soja, 3.562 quilos de carne bovina e de frango.

\"Também, foram constatados o pagamento de aluguel, por mais de quatro anos, de um imóvel para abrigar um Posto de Saúde que nunca funcionou, além de emissão de notas por empresas inexistentes ou localizadas em território paraguaio\", aponta o Ministério Público.

O grupo também é acusado de comprar R$ 74.178,59 em material de escritório de empresa que nunca foi do ramo e já tinha encerrado suas atividades e vendido todo seu estoque.

O gasto seria de 12 mil reais por mês, durante seis meses. No entanto, com a suspeita de fraude e apresentação de notas frias, o acordo foi suspenso a partir da segunda parcela.

Ainda com notas fantasmas, a prefeitura teria tentado comprovar gastos de R$ 94.588,19.

\"Em uma delas, foi verificado que parte do dinheiro desviado, ou seja, R$ 5.289,90, foi utilizada pelo ex-prefeito Paulo Ferreira de Souza para a quitação parcial de multas aplicadas pelo Tribunal de Contas, por atos praticados durante sua gestão\", garante o MPE.

Uma terceira ação seria por desvio de R$ 6.003,80, para patrocinar uma festa de formatura em que o Prefeito Municipal Sergio Mendes era o Patrono da Turma.

O prefeito diz entender o trabalho do Ministério Público, que é de fiscalização das contas, mas garante que a prefeitura está sendo bem administrada.

“Temos 12 frentes de obras, nunca tivemos em uma situação tão boa no município, que é uma cidade de fronteira e tem vários problemas, principalmente na Saúde. O Ministério Público está no papel dele, existem cobranças, mas estamos exercendo nosso mandato com honestidade e esforço. É muito fácil falar de coisas que estão erradas, mas construir, como estamos fazendo, é que é difícil”, defendeu-se.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)