Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

03/03/2015 13:12

Preço médio das terras agrícolas teve valorização de 586% em onze anos

Campo Grande News

Mato Grosso do Sul é o segundo Estado com maior valorização das terras agrícolas do país, nos últimos onze anos. Os preços subiram 586%, de 2002 a 2013, segundo levantamento feito pela AGE/Mapa (Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), em parceria com o engenheiro agrônomo e pesquisador da UNB (Universidade de Brasília), Flávio Botelho.

Tocantins é o primeiro da lista, com valorização de 698,5 % no preço das terras. Em terceiro, está Sergipe, com 578,3 % e em quarto, Mato Grosso, onde as fazendas foram valorizadas em 514,1 %. Em todo o país, o preço médio subiu 308,1 %. Esse dado é superior ao que se refere a elevação da taxa de inflação no Brasil.

Nesses onze anos, a taxa de inflação apontada pelo IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) da FGV (Fundação Getúlio Vargas), foi de 121,9%. Os pesquisadores concluem que a valorização está relacionada ao aumento da produtividade agrícola, que estimula a demanda de terra e leva ao aumento do preço.

Além disso, os valores dos produtos agrícolas também forçaram a tendência crescente dos preços de terras de lavouras e de pastagens. Outro fator que ajuda na valorização, de acordo com o estudo assinado também pelos pesquisadores do Mapa, Eliana Bastos e José Gasques, é o crédito rural, em especial o de investimento, ampliado com programas e políticas do Governo Federal.

Valorização - Conforme o levantamento, no Brasil, a terra representa 70,5% do valor dos bens existentes nos estabelecimentos agropecuários. Os demais valores são distribuídos em prédios, instalações, e benfeitorias, lavouras permanentes e temporárias, matas e outros bens, como veículos, máquinas e animais.

Na região Norte, Rondônia, Pará e Tocantins lideraram o aumento do preço de terras. No Nordeste, apresentam as maiores valorizações as terras de Ceará, Paraíba, Sergipe e Bahia. No Sudeste, as terras tiveram maior variação em Minas Gerais e no Sul, os três estados apresentaram alta, mas as maiores ocorreram em Santa Catarina e no Paraná.

No Centro-oeste, a maior valorização, 14,37% ao ano, ocorreu em Mato Grosso, seguido por Goiás, conforme dados da FGV, citados pelos pesquisadores.

E aí os proprietários de terras reclamam do preço da gasolina, do diesel, da energia, do leite, dos impostos e de muitas outras coisas. Porque não reclamam da valorização das terras?
 
Ivo Alves Pereira em 03/03/2015 14:59:28
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)