Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

Últimas Notícias

19/05/2008 19:16

Preço do pãozinho não deve cair com desoneração do trigo

Danilo Macedo/ABr

Brasília - Presente na mesa de todo brasileiro no café da manhã, o pãozinho não deve sofrer redução significativa de preço apesar do anúncio da suspensão da cobrança do Programa de Integração Social e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins), até dezembro, para o trigo, a farinha e o pão francês. A afirmação foi dada, hoje (19), pelo presidente da Associação Brasileira da Indústria da Panificação e Confeitaria (ABIP), Alexandre Pereira.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, ele disse que a medida atingirá apenas 5% do mercado de panificação, já que 95% das padarias brasileiras são micro e pequenas empresas e, portanto, não pagam PIS/Cofins. O imposto representa 9,25% de tributação sobre os três itens.

Pereira contou que, nos últimos 12 meses, o preço da farinha de trigo aumentou 90% e o do pãozinho 25%. Grande parte da alta, entretanto, se deu a partir de janeiro, com 60% de aumento em um ano, quando a saca de 50 Kg de farinha passou de R$ 70 para R$ 112.


“O setor estaria se preparando em maio para um novo reajuste. O que nós podemos afirmar é que, em função disso [suspensão da cobrança do PIS/Cofins], não haverá nenhum tipo de reajuste do pão francês em maio, e há uma tendência de algum tipo de queda. Mas não uma queda de 10% ou 15%, como governo anunciou. Poderá haver uma queda, de 3% a 4%, mas quando a farinha de trigo chegar mais barata nas padarias, e isso, efetivamente, não aconteceu”, afirmou.

O presidente da ABIP ressaltou que sempre se fala do pão francês porque ele é o carro-chefe das padarias, mas a farinha de trigo é utilizada na fabricação de vários outros produtos, como massas e biscoitos. Por isso, ele defende a autonomia do país na produção de trigo.

“É uma questão de segurança alimentar. É importante para o Brasil que ele realmente tenha auto-suficiência no trigo para que possamos ficar mais independentes no que tange à segurança alimentar. Devemos ter uma política mais séria em relação à triticultura nacional, para que não sejamos pegos de surpresa novamente quando a Argentina resolver quebrar os contratos com o Brasil”, destacou.

Em abril, o governo lançou o Plano Nacional de Trigo, que visa a estimular o aumento da produção do grão em até 25% já para a próxima safra.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Maio de 2018
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)