Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/03/2006 09:51

Preço do milho despenca por conta da gripe

Fernanda Mathias/Campo Grande News

A gripe aviária que tem gerado preocupação em âmbito mundial e conseqüente retração no consumo da carne de frango, fez com que o preço do milho, principal alimento usado nas granjas, despencasse. Hoje a cotação em Dourados está entre R$ 8,50 a R$ 8,70 a saca de 60 quilos contra preço de R$ 10,30 a R$ 10,40 em 10 de fevereiro. A queda em pouco mais de um mês é de 18%.

“Acho que a saída momentânea seria uma intervenção do governo através de AGF (Aquisição do Governo Federal) aliviando a queda. E de repente poderia também lançar um instrumento para estimular o plantio da safrinha”, afirma o consultor da Granos Corretora de Grãos, Carlos Dávalos.

Somente a safra de verão, em fase de colheita, deve atingir de 500 a 520 mil toneladas do grão em Mato Grosso do Sul, quando o consumo interno chega a 720 mil. E o forte do plantio de milho é a safrinha. “Não temos nada de perspectiva porque os grandes compradores como Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul estão colhendo”, diz Dávalos.

Por conta da gripe aviária, já se estima uma redução de 20% nas exportações de frango, volume que foi direcionado ao mercado interno. Assim o preço do frango ao consumidor caiu cerca de 60% em dois meses,travando uma concorrência ainda mais difícil com a carne bovina, segundo o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto.

O cenário não é mais animador para a soja. A saca está hoje cotada entre R$ 18,90, na região Norte do Estado, e R$ 21,00 em Dourados. Por conta disso os negócios estão travados e somente cerca de 20% da produção estão comprometidos, menos da metade do mesmo período do ano passado. “O produtor está vendendo da mão para a boca”, afirma Dávalos, referindo-se ao fato de as vendas ocorrerem somente quando estritamente necessárias para os produtores saldarem compromissos.

Além da baixa do dólar o grande abastecimento do mercado mundial condicionam o cenário desfavorável à soja. A isso deve se somar o frete, que tende a aumentar cerca de 20% entre 15 de março e 30 de abril, por conta da colheita da soja.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)