Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/03/2006 09:51

Preço do milho despenca por conta da gripe

Fernanda Mathias/Campo Grande News

A gripe aviária que tem gerado preocupação em âmbito mundial e conseqüente retração no consumo da carne de frango, fez com que o preço do milho, principal alimento usado nas granjas, despencasse. Hoje a cotação em Dourados está entre R$ 8,50 a R$ 8,70 a saca de 60 quilos contra preço de R$ 10,30 a R$ 10,40 em 10 de fevereiro. A queda em pouco mais de um mês é de 18%.

“Acho que a saída momentânea seria uma intervenção do governo através de AGF (Aquisição do Governo Federal) aliviando a queda. E de repente poderia também lançar um instrumento para estimular o plantio da safrinha”, afirma o consultor da Granos Corretora de Grãos, Carlos Dávalos.

Somente a safra de verão, em fase de colheita, deve atingir de 500 a 520 mil toneladas do grão em Mato Grosso do Sul, quando o consumo interno chega a 720 mil. E o forte do plantio de milho é a safrinha. “Não temos nada de perspectiva porque os grandes compradores como Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul estão colhendo”, diz Dávalos.

Por conta da gripe aviária, já se estima uma redução de 20% nas exportações de frango, volume que foi direcionado ao mercado interno. Assim o preço do frango ao consumidor caiu cerca de 60% em dois meses,travando uma concorrência ainda mais difícil com a carne bovina, segundo o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto.

O cenário não é mais animador para a soja. A saca está hoje cotada entre R$ 18,90, na região Norte do Estado, e R$ 21,00 em Dourados. Por conta disso os negócios estão travados e somente cerca de 20% da produção estão comprometidos, menos da metade do mesmo período do ano passado. “O produtor está vendendo da mão para a boca”, afirma Dávalos, referindo-se ao fato de as vendas ocorrerem somente quando estritamente necessárias para os produtores saldarem compromissos.

Além da baixa do dólar o grande abastecimento do mercado mundial condicionam o cenário desfavorável à soja. A isso deve se somar o frete, que tende a aumentar cerca de 20% entre 15 de março e 30 de abril, por conta da colheita da soja.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)