Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/10/2004 13:39

Preço do leite cai 10% ao produtor de MS

Fernanda Mathias / Campo Grande News

O preço do litro de leite pago ao produtor de Mato Grosso do Sul já caiu em 10%, de R$ 0,50 a R$ 0,45 no último pagamento, em 25 de outubro, segundo o presidente da Comissão de Leite do SRCG (Sindicato Rural de Campo Grande), Dênis Vilela. Enquanto isso, ao consumidor, o repasse na redução de preço foi de apenas 5%, de uma média de R$ 1,15 o litro do leite tipo C a R$ 1,10, conforme a Amas (Associação dos Supermercados de Mato Grosso do Sul). Embora o repasse seja dos mesmos R$ 0,05 a proporção é bem menor.
Mal começou o período de chuvas e os laticínios já pressionam redução, concretizada em 10% e que deve chegar a 16% no próximo pagamento, para o qual o setor já tenta emplacar R$ 0,42 por litro, segundo Vilela. É o que ele classifica de "síndrome de 1º de outubro". O problema é que mesmo com a chegada das águas, que naturalmente eleva a produção, um componente importante está sendo “esquecido” pelas indústrias: o aumento de custos.
Segundo o produtor, para quem atua profissionalmente, com ordenhadeiras, ração e mão-de-obra de qualidade são pelo menos 25% a mais na planilha, devido aos gastos com insumos, como energia elétrica. “A situação é terrível, temos produtor querendo desistir da atividade”, diz.
Quem não atua profissionalmente, afirma Vilela, consegue vender nos patamares que a indústria quer comprar a R$ 0,25 e R$ 0,30 o litro, mas além de repelir os produtores tecnificados esses preços acabam engessando esses pequenos, que não têm recursos para investir em melhorias. A situação do pecuarista de leite é tão complicada que até mesmo o preço dos animais foi derrubado, do equivalente a entre 900 e mil litros de leite para menos de 500 litros. “Hoje o bezerro está a R$ 180,00 ou R$ 200,00”, afirma Vilela.
A voracidade da redução dos preços no período de safra se perde no meio do caminho e nunca é sentida nas mesmas proporções pelo consumidor. O preço do leite tipo C nos supermercados teve redução de apenas 5% na última semana, diante dos 10% de queda ao produtor. O presidente da Amas, Luís Tadeu Gaerdick, acredita que progressivamente a redução seja repassada ao consumidor, mas admite que não integralmente. Os argumentos da indústria são, paradoxalmente à redução da remuneração ao produtor, os mesmos: os aumentos de custos, com embalagens, energia e outros insumos. No caso do leite UHT, de caixinha, o preço hoje está variando entre R$ 1,45 a R$ 1,50, quando nas semanas anteriores era de R$ 1,55 a R$ 1,60.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)