Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/10/2004 13:39

Preço do leite cai 10% ao produtor de MS

Fernanda Mathias / Campo Grande News

O preço do litro de leite pago ao produtor de Mato Grosso do Sul já caiu em 10%, de R$ 0,50 a R$ 0,45 no último pagamento, em 25 de outubro, segundo o presidente da Comissão de Leite do SRCG (Sindicato Rural de Campo Grande), Dênis Vilela. Enquanto isso, ao consumidor, o repasse na redução de preço foi de apenas 5%, de uma média de R$ 1,15 o litro do leite tipo C a R$ 1,10, conforme a Amas (Associação dos Supermercados de Mato Grosso do Sul). Embora o repasse seja dos mesmos R$ 0,05 a proporção é bem menor.
Mal começou o período de chuvas e os laticínios já pressionam redução, concretizada em 10% e que deve chegar a 16% no próximo pagamento, para o qual o setor já tenta emplacar R$ 0,42 por litro, segundo Vilela. É o que ele classifica de "síndrome de 1º de outubro". O problema é que mesmo com a chegada das águas, que naturalmente eleva a produção, um componente importante está sendo “esquecido” pelas indústrias: o aumento de custos.
Segundo o produtor, para quem atua profissionalmente, com ordenhadeiras, ração e mão-de-obra de qualidade são pelo menos 25% a mais na planilha, devido aos gastos com insumos, como energia elétrica. “A situação é terrível, temos produtor querendo desistir da atividade”, diz.
Quem não atua profissionalmente, afirma Vilela, consegue vender nos patamares que a indústria quer comprar a R$ 0,25 e R$ 0,30 o litro, mas além de repelir os produtores tecnificados esses preços acabam engessando esses pequenos, que não têm recursos para investir em melhorias. A situação do pecuarista de leite é tão complicada que até mesmo o preço dos animais foi derrubado, do equivalente a entre 900 e mil litros de leite para menos de 500 litros. “Hoje o bezerro está a R$ 180,00 ou R$ 200,00”, afirma Vilela.
A voracidade da redução dos preços no período de safra se perde no meio do caminho e nunca é sentida nas mesmas proporções pelo consumidor. O preço do leite tipo C nos supermercados teve redução de apenas 5% na última semana, diante dos 10% de queda ao produtor. O presidente da Amas, Luís Tadeu Gaerdick, acredita que progressivamente a redução seja repassada ao consumidor, mas admite que não integralmente. Os argumentos da indústria são, paradoxalmente à redução da remuneração ao produtor, os mesmos: os aumentos de custos, com embalagens, energia e outros insumos. No caso do leite UHT, de caixinha, o preço hoje está variando entre R$ 1,45 a R$ 1,50, quando nas semanas anteriores era de R$ 1,55 a R$ 1,60.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)