Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2011 15:51

Preço da arroba tende a valorizar ainda mais

Fabiane Sato

Durante o lançamento do Congresso Internacional da Carne em São Paulo, na última quinta-feira, dia 3, o presidente do Fórum Permanente da Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antenor Nogueira, trouxe um panorama favorável para a pecuária brasileira. Conforme os números apresentados, a crise pela que o setor passou nos últimos anos não deve voltar tão cedo, até por conta do aumento da demanda por proteína no mundo.

Conforme os números apresentados pelo presidente do Fórum, nos preços acumulados ao longo de 2010, o boi gordo teve uma valorização de 41,74%, enquanto no varejo, o acumulado do filé mignon, por exemplo, valorizou 69,64%. “O preço da arroba do boi no Brasil ainda tende a aumentar. Hoje o Brasil tem uma das arrobas mais baratas do mundo. Enquanto na Argentina, por exemplo, o valor é de R$ 120, no Brasil a arroba custa R$ 103”, apontou.

Já para o consumidor, ao longo de 2009, o preço acumulado das carnes sofreu desvalorização. O acém, por exemplo, teve uma redução de preço para o consumidor de 9,83%, enquanto no atacado, a carne mais desvalorizada ao longo desse ano foi a ponta de agulha, 18,54%. Já a arroba do boi gordo teve queda de 9,11%. No ano passado, o quadro foi bem diferente. Os preços acumulados em 2010 chegaram a ter uma valorização de 119,85%, enquanto que a arroba valorizou 76,47%.

Conforme o indicador Esalq a arroba do Boi Gordo passou de R$ 86,68 em dezembro de 2008 para R$ 104,13 em dezembro de 2010. Outro dado apresentado pelo presidente do Fórum, também secretário de Defesa Agropecuária do estado de Goiás, foi a distribuição geográfica da pecuária brasileira, a região Sul do País, por exemplo, teve uma redução no número de cabeças, de 1996 a 2006, teve uma redução anual de 1,15%, enquanto a região Norte uma taxa de crescimento anual de 6,14%. “Boa parte desse crescimento, veio com o advento da tecnologia. E, diferente do que alguns acreditam, sem agressão ao meio ambiente”, apontou Nogueira.

Apesar da valorização do real frente ao dólar, as exportações de carne bovina tiveram um bom desempenho, favorecidas pelo aumento dos preços internacionais. Em 2010, as vendas externas de carne bovina in natura renderam US$ 3,861 bilhões, resultado 27% maior que o registrado em 2009. Em volume, houve aumento de 2,7%.As exportações de carne bovina in natura foram impulsionadas pelo aumento de 24% do preço médio, que alcançou US$ 4.058,91/ton.

No ano passado, as exportações de carne bovina industrializada foram prejudicadas pelo embargo dos Estados Unidos, que teve início no mês de maio, em decorrência de problemas relacionados a resíduos de antiparasitários. Dessa forma, o produto não apresentou o mesmo desempenho da carne in natura. De janeiro a dezembro, as vendas externas do produto apresentaram queda de 23% em valor e de 24% em volume, na comparação com o resultado de 2009. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) formulou um plano para reforçar o programa de resíduos do Brasil em parceria com as entidades do setor privado. No total, as exportações de carne bovina alcançaram US$ 4,795 bilhões em 2010 e volume de 1,6 milhão de toneladas (equivalente/carcaça).



Congresso Internacional da Carne 2011

O Congresso Internacional da Carne acontecerá em Campo Grande (MS), nos dias 7, 8 e 9 de junho. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.congressodacarne2011.com.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)