Cassilândia, Domingo, 25 de Junho de 2017

Últimas Notícias

06/10/2015 19:03

Povo pressiona e vereadores baixam salário para R$ 800

Sidnei Muran, especial para a Gazeta do Povo
Foto: Gazeta do PovoFoto: Gazeta do Povo

A Câmara de São Mateus do Sul, a 160 km de Curitiba, no Sul do Paraná, aprovou na segunda-feira (5) a redução dos salários do prefeito, vice, secretários municipais e dos vereadores a partir de 2017. O projeto, que passou em segunda votação, reduz os salários dos vereadores de R$ 6.210 para R$ 800; do prefeito, de R$ 21,1 mil para R$ 10 mil; do vice-prefeito e dos secretários, de R$ 6,7 mil para R$ 3 mil.

Para entrar em vigor, o projeto de lei tem de ser sancionado pelo prefeito. A redução salarial ocorreu após ampla manifestação e pressão popular. No fim de agosto, os vereadores pretendiam promover o reajuste dos atuais salários em 8,41% para os parlamentares. Mais de mil pessoas lotaram a Câmara e seu entorno, motivando a desistência do aumento, a retirada do projeto e a apresentação de uma nova proposta, agora para reduzir salários. Na votação foram cinco votos favoráveis e três contra.


Um dos organizadores da manifestação Emmanuel de Lima Maciel, acredita que o movimento serve de exemplo para a região. Cidades próximas de São Mateus do Sul, como Mallet,São João do Triunfo, União da Vitória e Irati têm movimentos semelhantes.

Sobre a vitória desta noite, Maciel conta que o grupo tentou estabelecer diálogo com os vereadores. “Mas nunca fomos ouvidos”, reclama. A partir daí, os moradores da cidade se mobilizaram e conseguiram a vitória na pressão. No entanto, conta Emmanuel de Lima, o alvo do grupo era apenas o salário dos vereadores e não do Executivo. “E em nenhum momento nós a gente fixou o valor. Foram os próprios vereadores”, conta. “Sem dúvida, valeu a pena”, comemora.

Lei
O projeto de lei que possibilitou a redução dos salários foi assinada pela mesa diretora da Câmara. De acordo com o presidente do Legislativo local, Enéas Jeferson Melnisk (PPS), o projeto nasceu da vontade popular. “Tava na hora de tomar uma decisão rápida como essa”, diz.

O presidente afirma que os novos valores passarão por prova de fogo. De acordo com Melnisk, só o tempo vai dizer se o projeto aprovado foi bom ou não. A Câmara de Vereadores de São Mateus do Sul não tem diárias, nem carro, celular corporativo ou sede própria. Ao todo, nove servidores trabalham na Câmara.

Por Sidnei Muran, especial para a Gazeta do Povo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Sábado, 24 de Junho de 2017
23:07
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)