Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/05/2008 09:50

Posto que subir gasolina será punido, afirmou ministro

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou na sexta-feira (2) que o governo vai fiscalizar os postos de combustíveis para evitar que o reajuste de 10% no preço da gasolina nas refinarias seja repassado aos consumidores. Lobão não descartou punições a quem repassar o aumento. "O governo tem os seus meios para estabelecer essas punições", afirmou.

Segundo o ministro, o governo está “muito atento” aos preços. "Os órgãos do governo estarão fiscalizando permanentemente e esse risco [de repasse] não ocorrerá para o consumidor", declarou. O ministro lembrou que o governo abriu mão de parte da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) cobrada na gasolina para evitar aumento na bomba.

Na sexta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na última quarta-feira (30) um aumento de 10% no preço da gasolina e de 15% no do óleo diesel, mas somente no preço cobrado pelas refinarias. De acordo com Mantega, esse reajuste não seria repassado para os consumidores porque o governo decidiu reduzir a incidência da Cide no preço.

Para Mantega, a redução da Cide compensará o reajuste. O ministro da Fazenda explicou que a Cide cai de R$ 0,28 para R$ 0,18 no preço do litro da gasolina, o que anularia eventuais prejuízos aos distribuidores e não afetaria o bolso do consumidor.

No diesel, entretanto, a conta é outra. A Cide cai de R$ 0,07 para R$ 0,03 por litro do diesel. Isso, segundo Mantega, provocará um aumento de 8,8% nas bombas. Esse é o teto de reajuste com que o governo trabalha.

Argentina

Lobão confirmou que o governo vai repassar energia para a Argentina este mês para suprir a demanda durante o inverno. "Houve um encontro com a Argentina, e ficou decidido que o Brasil fornecerá energia no inverno argentino. Vamos fornecer inicialmente cerca de 800 megawatts, podendo chegar a 1500 megawatts. Essa energia será oriunda de hidrelétricas brasileiras, exceto Itaipu. E termoelétricas também", disse.

Ele explicou também que parte da energia será paga pela Argentina e outra será compensada com a devolução em um período do final do ano. Lobão reuniu- se nesta sexta com o ministro do Planejamento, Investimentos e Serviços da Argentina, Julio De Vido, para discutir o fornecimento de energia elétrica do Brasil ao país vizinho.




G1

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)