Cassilândia, Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

Últimas Notícias

05/07/2019 18:00

Portaria define regras para recuperação ambiental no Rio Taquari

Campo Grande News

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) publicou portaria que define regras de autorização ambiental para recuperação e manutenção de áreas do Rio Taquari. Estas intervenções se tratam de dragagens em leitos, assim como ações nas margens e recomposição da vegetação nativa.

A portaria diz que as ações (autorizadas) se restringem à calha do Rio Taquari, para retirada de acúmulo de sedimentos, para desobstruir o canal de navegação ao trânsito de pequenas embarcações, e assim atender as comunidades locais. Também para reforço de locais onde tem risco de novos rompimentos de margens.

Estes sedimentos não podem ser jogados em vegetação de porte de árvores. Quando usados como reforço nas margens, devem ser retirados do canal do rio e lançados em pontos frágeis e canais secos, sendo na margem “direita”, a uma distância mínima de 100 metros, para não causar prejuízos à área de preservação permanente.

Para realizar tais “intervenções” no local, precisa requerer uma autorização ambiental junto ao Imasul, sendo que a responsabilidade de eventuais danos ambientais, cairá sobre aquele que pediu a (autorização) e o responsável técnico pela atividade. Eles poderão responder de forma administrativa, civil e penal.

Segundo a portaria, os relatórios de monitoramento devem ser entregues de forma anual ao Imasul, que deverá fiscalizar os efeitos desta intervenção, ainda que seja por meio de imagens de satélite ou em vistorias “in loco” das atividades.

Recursos – As regras para atividades no Rio Taquari surgem após a divulgação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), no mês passado, que será encaminhado R$ 100 milhões da União, por meio do Ministério do Meio Ambiente, para obras de recuperação do Rio Taquari.

Esta verba tem origem nas multas aplicadas pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e que serão convertidas para recuperar diversas bacias em todo País, incluindo esta região de Mato Grosso do Sul.

Entramos em contato com o Imasul e Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), para saber se há cronograma para realização das obras, mas até o fechamento da reportagem, não obtivemos resposta.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 17 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
Terça, 16 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)