Cassilândia, Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2021

Últimas Notícias

06/04/2017 09:55

Por telefone: calma e técnica de bombeiro salvam bebê engasgada

Redação
Foto ilustrativaFoto ilustrativa

Uma ligação para o 193 em meio ao desespero. Um atendimento calmo e preciso. Uma vida salva. O bombeiro Guilherme das Neves Matos, de 25 anos, foi o responsável pelo salvamento de um bebê de 10 meses em Chapadão do Sul.

Ele conta que a mãe ligou por volta das 17h30 relatando que a criança não conseguia respirar e já estava ficando inchada e com a coloração mudando. “Nesses casos, a gente tenta passar calma e enquanto acionei a viatura ensinei uma manobra para aplicar na criança”, explica Guilherme.

De acordo com informações publicadas pela Agência Brasil, milho, feijão e amendoim são os grãos mais comumente aspirados na faixa etária pediátrica. Entretanto, o material mais relacionado a óbito imediato por asfixia é o sintético, como balões de borracha, estruturas esféricas, sólidas ou não, como bola de vidro e brinquedos.

Tais acidentes são observados principalmente nas crianças do sexo masculino, o que reflete uma natureza mais impulsiva e aventureira nos meninos. Mais de 50% das aspirações acontecem em crianças menores de 4 anos e mais de 94% antes dos sete anos. Crianças de até três anos não controlam a mastigação e a deglutição de alimentos, pois não possui os dentes molares, estrutura importante na trituração de alimentos sólidos.

O bombeiro conta que durante a ligação, o telefone foi passado para o pai da criança e ele não sabe precisar qual deles aplicou a técnica de tapotagem ensinada a eles. A manobra consiste em inclinar a criança para frente e bater nas costas com a mão em forma de concha. “Logo depois eles começaram a agradecer e disseram que a criança já estava respirando. Eles disseram que saiu algo parecido com papel das vias aéreas do bebê”, conta.

A viatura chegou à residência e constatou que a criança já estava bem. Ao voltarem para a sede do Corpo de Bombeiros, os bombeiros que se deslocaram contaram a Guilherme que o atendimento dele foi essencial para salvar a vida do bebê. “Foi muito gratificante saber que mesmo por telefone pude manter a calma, colocar em prática o que aprendi nos treinamentos e salvar uma vida. Fiquei muito feliz”, afirma o bombeiro que tem 11 meses de corporação e já realizou um grande salvamento mesmo sem sair da unidade.

*Midia Max

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 26 de Fevereiro de 2021
Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)