Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

29/04/2005 04:56

Por ano, tuberculose atinge mil pessoas e mata cem em MS

Marina Miranda/Campo Grande News

Em Mato Grosso do Sul, mil novos casos de tuberculose são notificados anualmente. A estimativa é que o número real seja de 1.300 doentes por ano. “Muitos não procuram o posto e não entram nas estatísticas oficiais”, justifica o coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose do Ministério da Saúde, Joseney Santos. Segundo ele, cerca de 100 pessoas, ou seja, 10% do total, morrem da doença. “O que é um absurdo. É um índice alto se você for analisar que a tuberculose é uma doença evitável”, ressalta.
As mortes são causadas, em grande parte dos casos, pelos próprios pacientes que largam o tratamento antes do término. “O ideal é que a pessoa se trate por seis meses, mas muitos se sentem bem antes do período e não tomam mais a medicação. Com o tempo, o doente vai ficando resistente aos remédios e a doença vai se agravando”, explica.
Santos revela que os municípios da região Norte e Centro-Oeste têm 315 municípios brasileiros que detêm mais de 70% dos casos. “A cada ano, são notificados 85 mil casos novos de tuberculose e cerca de 6 mil mortes”.
Santos afirma que a doença nunca desapareceu do País, mas sua extinção é uma das prioridades da atual administração. Além do abandono do tratamento, o risco de morte acomete aqueles que recebem o diagnóstico tardio, ou tem pouca resistência imunológica, seja por desnutrição ou outras enfermidades como o HIV. “A manutenção da pobreza é um fator agravante e faz com que a doença se mantenha no mundo todo”.
Santos esteve essa quinta-feira em Campo Grande para participar da Oficina de Mobilização, Supervisão e Avaliação do PNCT (Programa Nacional de Controle da Tuberculose), promovida pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.
O encontro será realizado até hoje, no hotel Jandaia. Participam técnicos das secretarias estaduais e municipais de Saúde das regiões Norte (AM, PA, AC, AP, RR e RO) e Centro-Oeste (DF, GO, MT e MS).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)