Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/04/2011 11:13

Policiais que interromperam massacre em Realengo são promovidos por bravura no Rio

Vitor Abdala, Agência Brasil

Rio de Janeiro - Os três policiais militares que entraram na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, e interromperam a chacina no último dia 7 foram promovidos hoje (12), por bravura, no Quartel-General da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Os policiais atiraram em Wellington de Oliveira, que já havia baleado dezenas de alunos, e impediram que o atirador continuasse o massacre.

O terceiro-sargento Marcio Alves foi promovido a segundo-sargento, enquanto os cabos Denilson Francisco de Paula e Edinei Feliciano da Silva tornaram-se terceiros-sargentos. O sargento Alves lembrou as 12 crianças mortas e as que ficaram feridas no tiroteio.

“Eu preferia que as crianças estivessem vivas e eu não estivesse recebendo essa homenagem. Vou continuar meu trabalho nas ruas, que já venho fazendo há 18 anos. Vou continuar me dedicando 100% a essa profissão”, disse.

Segundo o sargento, antes do massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira, havia pelo menos seis anos que ele não disparava sua arma em serviço. “Nesse tempo, só atirei em treinamento”, afirmou o Alves, que já era terceiro-sargento há quatro anos.

Edinei Feliciano da Silva já está na polícia há 12 anos – os últimos três anos e meio como cabo. Já Denilson Francisco de Paula, que era cabo há apenas um ano, já está na Polícia Militar há nove anos.

A cerimônia de promoção por bravura dos três policiais contou com a presença do presidente da República em exercício, Michel Temer, além do governador fluminense, Sérgio Cabral, e do prefeito carioca, Eduardo Paes.

Em discurso durante a cerimônia, o comandante da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio Duarte, disse que os policiais demonstraram coragem, profissionalismo e serenidade durante a ação em Realengo. O comandante citou o livro sagrado do islamismo, o Corão, como uma forma de afastar as ilações de que Wellington de Oliveira tenha cometido os assassinatos supostamente depois de se tornar muçulmano. Segundo o coronel, o Corão traz mensagens de tolerância e de amor às crianças.



Edição: Lílian Beraldo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)