Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/05/2005 15:30

Polícia testa arma que emite choque e paralisa suspeito

Aline dos Santos / Campo Grande News

A Policia Militar de Mato Grosso do Sul está testando uma nova arma para tentar diminuir o número de feridos ou mortos por arma de fogo durante as operações.
A arma, de nome Taser, emite um choque de 50 mil volts, que tem ação paralisante. O funcionamento é simples, quando o policial dispara, em vez de uma bala, sai um fio de até 7 metros com um dardo na ponta; o dardo gruda na roupa e o fio conduz a descarga elétrica.
Segundo o capitão Massilon Silva Neto, a arma não é letal. “A voltagem é alta, mas não é capaz de provocar a morte de uma pessoa. O tempo médio de exposição é de 5 segundos, que paralisa a pessoa por até 30 segundos, entretanto não acontecem danos se a exposição for maior”, afirma.
Ele explica que está nos planos da PM adquirir esse novo armamento o quanto antes. “Num primeiro momento seria para o efetivo de Campo Grande, e depois levado para os outros municípios do Estado”, conta.
Conforme Silva Neto, outra vantagem é que a arma possui uma memória que arquiva o total e o horário dos disparos.
Nesta tarde, na sede do Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crise e Operações Especiais), em Campo Grande, cerca de 50 policiais participaram da demonstração para testar o novo armamento. Todos foram unânimes em afirmar que a arma apenas paralisa os músculos, porém não causa dor ou lesão.
De acordo com Elton Clemente Júnior, autor da demonstração, além de Mato Grosso do Sul, os Estados de Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também estão interessados em utilizar a tecnologia.
Cada pistola custa 779 dólares. A tecnologia já é utilizada em cerca de 40 países.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)