Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/05/2016 08:15

Polícia Militar veta Morumbi, e Promotoria abre inquérito sobre acidente

Correio do Estado

A Polícia Militar vetou, nesta sexta (13), o uso do Morumbi, após acidente que deixou 16 feridos nesta quarta (11), durante a partida entre São Paulo e Atlético-MG, pelas oitavas de final da Libertadores.

O acidente aconteceu no camarote de patrocinadores da Conmebol, durante a comemoração do gol do São Paulo. A grade de proteção cedeu, provocando a queda de aproximadamente 30 torcedores no fosso do estádio, a uma altura de 2,5 m.

Sete torcedores tiveram que ser levados para hospitais da região e três pessoas passaram por intervenções cirúrgicas devido a fraturas em diferentes partes do corpo. A mais grave foi a de um garoto de 11 anos, na mandíbula.

Em ofício recebido pelo clube nesta sexta, a PM suspende a validade do laudo técnico que permitia o funcionamento do estádio. Segundo o São Paulo, o documento exige que a área do acidente seja consertada para que a PM realize nova vistoria antes de liberar o estádio novamente.

O São Paulo diz que não há previsão de quando o conserto será finalizado e que está trabalhando para resolver o problema o quanto antes. O clube reitera que a prioridade continua sendo prestar toda assistência aos torcedores que se machucaram no episódio.

A próxima partida do São Paulo como mandante acontece no dia 22 de maio, contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro.

INQUÉRITO

O Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou um inquérito nesta quinta-feira (12) para apurar as causas e as responsabilidades sobre o acidente.

O inquérito pede que o presidente do São Paulo encaminhe à Promotoria de Justiça um laudo técnico atestando as atuais condições de segurança do estádio, num prazo de dez dias.

Também exige, no mesmo prazo, que a Federação Paulista de Futebol realize uma vistoria para avaliar a atual condição de segurança do estádio e sua eventual interdição, e que a Secretaria Municipal de Licenciamentos envie informações sobre o relatório técnico que atestava a segurança do estádio.

O promotor de Justiça de habitação e Urbanismo Marcus Vinicius Monteiro dos Santos afirmou no documento que, recentemente, a Prefeitura de São Paulo e o Corpo de Bombeiros prestaram informações a um inquérito que tramita desde 1999 confirmando que o estádio "reunia condições de segurança para a realização de eventos esportivos".

INTERDIÇÃO

A Defesa Civil da Subprefeitura do Butantã já havia decidido interditar parcialmente o estádio. A interdição seria feita em toda a primeira fileira do anel inferior, onde aconteceu o acidente.

O órgão, ligado à Prefeitura, fez uma vistoria no começo da tarde de quinta (12) e notificou o clube. A informação é da Defesa Civil.

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros pedem para a diretoria tricolor que um novo laudo seja emitido sobre as condições dos guarda-corpos.

"Vamos pedir um laudo que ateste que os guarda-corpos estão em condições. O São Paulo tem 15 dias para nos entregar isso, sob pena de cassação da licença", afirmou o capitão Marcos Palumbo.

Segundo ele, apesar do acidente, a situação do Morumbi estava regular. Em resumo, o Corpo de Bombeiros avalia se um local está apto para receber pessoas, enquanto a Defesa Civil verifica se o prédio está com a estrutura segura.

ADAPTAÇÃO

Segundo bombeiros que vistoriaram o local do acidente, uma adaptação feita nas grades dos guarda-corpos do Morumbi para torná-las regulares pode ter sido a causa do acidente.

O vice-presidente de comunicação e marketing do São Paulo, José Francisco Manssur negou, também na quinta, que houve ruptura da adaptação feita pelo clube.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)