Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/06/2008 10:44

Polícia investiga tortura contra equipe do Jornal O Dia

Thaís Leitão /ABr

Rio de Janeiro - A polícia investiga a denúncia de tortura contra uma equipe de reportagem do jornal carioca O Dia, por supostos integrantes de uma milícia, que domina a comunidade Batan, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, os editores do jornal procuraram, na semana passada, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, para relatar os fatos.

Uma repórter, um fotógrafo e um motorista do jornal teriam sido torturados por cerca de sete horas, com choques elétricos, socos e pontapés. O crime teria acontecido no dia 14 de maio, quando a equipe, que estava disfarçada, morando no interior da comunidade, com o objetivo de produzir uma reportagem sobre o dia-a-dia de quem vive sob o domínio dos grupos milicanos, foi descoberta.

De acordo com a Secretaria de Segurança, assim que soube do ocorrido, Beltrame se reuniu com o comandante da Polícia Militar, tenente-coronel Gilson Pitta, e o chefe da Polícia Civil, Gilberto Ribeiro. As investigações estão sendo conduzidas pela Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco), com apoio da Corregedoria da Polícia Militar e a Corregedoria Geral Unificada, que investigam o possível envolvimento de policiais no caso.

O governo do estado do Rio divulgou nota oficial, na qual considera "absolutamente intolerável o fato ocorrido com a reportagem de O Dia". Ainda de acordo com a nota, logo que tomou conhecimento, o governador Sérgio Cabral determinou rigor máximo nas investigações.

O documento também garante que o governo mantém firmes as ações de combate à criminalidade, seja do tráfico de drogas ou de milícias armadas, e defende a liberdade de expressão com a atuação da imprensa, que "precisa - e deve - fazer o seu trabalho". Ainda segundo o texto divulgado, Sérgio Cabral, que também é jornalista e filho de jornalista, determinou que as investigações sejam "rigorosas e tragam respostas o mais rapidamente possível".



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)