Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/04/2012 20:46

Polícia Federal prende sete pessoas acusadas de venda clandestina de botox

Carolina Pimentel, Agência Brasil

Brasília – Deflagrada em oito estados, a Operação Narke, da Polícia Federal, resultou na prisão em flagrante de sete pessoas, sendo três médicos, suspeitas de participarem de esquema de venda clandestina da toxina botulínica, mais conhecida como botox. As informações são da Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco.

As prisões ocorreram em Pernambuco, na Paraíba e em Minas Gerais. A operação se estendeu também aos estados de São Paulo, Sergipe, Alagoas, do Rio Grande do Norte e do Piauí. Ao todo, foram cumpridos 22 mandados judiciais, sendo quatro de prisão temporária, cinco de condução coercitiva e 13 de busca e apreensão.

Iniciadas há nove meses, as investigações indicam que o botox ilegal vinha de outros países e era vendido por médicos e outros distribuidores em diversas cidades brasileiras, principalmente capitais no Nordeste, entre elas Recife, Natal, João Pessoa, Teresina e Maceió. No mercado ilegal, a unidade do produto sai de R$ 350 a R$ 400, enquanto a toxina botulínica com registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) chega a custar R$ 1 mil o frasco.

As investigações apontam que o esquema ilegal funciona há pelo menos cinco anos. Os envolvidos podem responder por crime contra a saúde pública (considerado hediondo), de contrabando e formação de quadrilha, com penas máximas que variam de três a 15 anos de reclusão.

A toxina botulínica impede a contração muscular. O produto é indicado para tratar problemas musculares, mas também é amplamente usada para fins estéticos, como suavizar linhas faciais de expressão.

Edição: Lana Cristina


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)