Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/05/2010 08:55

Polícia expulsa índios de fazenda de Pedro Pedrossian

Terra (Celso Bejarano)

Pelo menos mil índios terena foram expulsos da fazenda Petrópolis, em Miranda (MS), da família do engenheiro Pedro Pedrossian, 81, ex-governador de Mato Grosso do Sul. A ação do despejo, realizada na tarde dessa segunda-feira, foi realizada por cerca de 120 policiais militares e federais. Para tirar os índios que ocupavam a área desde outubro passado, a força militar usou cães, bombas de efeito moral, balas de borracha e escudos.

Os policiais negociaram a retirada dos índios da manhã até o fim da tarde de ontem. Por volta das 16h, a força avançou sobre os manifestantes, alguns a cavalo. Os terena, crianças entre as quais, correram por meio de um milharal que já cultivavam na fazenda. Lideres indígenas disseram que dois índios, um deles um garoto de seis anos de idade, se feriram sem gravidade.

A disputa pela fazenda de 1,9 mil hectares, envolvendo o ex-governador e os índios terena, já dura quase três décadas. Os índios insistem que a área é uma extensão da aldeia cachoeirinha, habitada por cerca de 7 mil terena, vizinha da fazenda.

O despejo havia sido determinado por meio de liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, no dia 7 deste mês. O dono da área propôs pagar R$ 10 mil por uma plantação de milho, lavoura que os índios tocavam desde que ocuparam a área, no dia 22 de outubro passado. Os terena não concordaram com o combinado e o dinheiro foi depositado numa conta judicial.

Barracos montados na fazenda foram derrubados e os índios disseram que seguiriam até uma área próxima, onde definiriam o que fazer. Eles avisaram que insistirão pela área.

Um grupo de técnicos da Funai (Fundação Nacional dos Índios) iria fazer uma pesquisa na área, meio de apurar a versão dos índios, que garantem que o local pertencem a eles. Contudo, decisão do STF anunciada em março passado impediu o levantamento.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)