Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

18/11/2014 11:45

Polícia chegou a suspeitos de matar professor a partir de aplicativo de celular

Campo Grande News

Marcelo e Cleiton, suspeitos de matar o professor Francisco Borges dos Santos, o Chico, 39 anos, foram descobertos pela Polícia Civil após verificarem as conversas entre o educador e os suspeitos por meio de um aplicativo de celular. Eles foram presos no início da tarde desta segunda-feira (17) e disseram ao delegado Edilson dos Santos, da Delegacia de Homicídios, onde deixaram o corpo e o carro do educador.

O corpo de Chico foi encontrado hoje às margens da BR-163, a 10 quilômetros da rotatória na saída para Cuiabá, em Campo Grande. Ele morreu estrangulado após receber um golpe chamado “mata leão”.

O delegado informou que amanhã (18), às 15 horas, fará uma coletiva para falar sobre o caso e apresentar os suspeitos. A coletiva acontecerá na Cepol ( Centro Integrado da Polícia Civil) localizado na Rua Ceará.

Segundo a Polícia Civil, Marcelo combinou com o professor um encontro por meio de um aplicativo, mas na primeira vez não deu certo em razão do suspeito desistir do encontro. Na segunda tentativa o educador combinou com Marcelo de se encontrar em um motel próximo à UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Os policiais só localizaram os suspeitos após analisarem um dos celulares do educador que estava na casa da vítima e descobrirem as conversas que ele tinha com Marcelo por meio do aplicativo.

Os suspeitos são de classe média e moram na região norte da Capital, nos bairros Coronel Antonino e Vila Rica. Marcelo tem passagem por roubo em uma conveniência na Rua Ceará. Já o primo Cleiton possui passagens pela polícia.

Eles só não levaram o Gol branco por não terem os documentos do veiculo. Os suspeitos deixaram o carro perto do Maxxi Atacadista, na saída para Cuiabá.

O desaparecimento do professor mobilizou alunos e funcionários da Escola Estadual Joaquim Murtinho, no Centro da Capital. Ele estava de licença de saúde e cursando o Doutorado, segundo a direção da escola. A família de Chico é de Pedro Gomes.

Anteontem, o Campo Grande News já tinha antecipado que a polícia tinha indícios de que Chico tinha sido executado. Na tarde de ontem, o delegado confirmou a execução em um local. Após ser morto, o professor teve o corpo jogado às margens da BR-163, na saída para Cuiabá, onde foi localizado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)