Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

20/08/2014 14:10

Polícia apura se mãe e mulher de jardineiro ajudaram a manter cárcere

Campo Grande News

Depois de a adolescente de 17 anos pedir ajuda por meio de escritas no verso de uma receita médica e se livrar do cárcere privado, que era mantida há um ano, a Polícia Civil agora se empenha em descobrir se a mulher e a mãe do jardineiro Dirceu Benites, 40 anos, suspeito de manter a menina em cárcere e agredi-la, e parentes dele sabiam que a jovem vivia trancada. Dirceu continua foragido.

Responsável pela apuração, o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da DEPCA (Delegacia Especializada Proteção à Criança e ao Adolescente), explica que o que intriga a polícia é que a mulher de Dirceu, de 58 anos, escondeu a adolescente na própria casa quando equipes da Polícia Militar chegaram na residência.

“Ela mentiu, mas os policiais olharam por uma fresta e viram a menina com o filho dela, que tem cinco meses”, explica o delegado.

Em depoimento à Polícia Civil, a adolescente disse que conheceu Dirceu há um ano por meio de uma amiga. Na época, o homem apresentou um nome falso e não disse que era casado. Logo no início do relacionamento, a menina saiu de casa.

Dirceu levou a amante para morar na casa da própria mãe, no entanto a esposa dele descobriu a traição. O homem decidiu então levar a jovem para uma edícula, que foi alugada no bairro Guanandi. A adolescente morava sozinha no espaço que só tinha uma porta e era trancada por Dirceu toda vez que ele ia embora. Em março desse ano um bebê nasceu da relação e vivia com a adolescente.

Com as investigações, a polícia pretende descobrir se a mulher de Dirceu e parentes dele sabiam que ele mantinha a adolescente trancada na edícula do bairro Guanandi. Um dos indícios da participação da mulher no cárcere é que a adolescente foi encontrada na casa dela e do marido, após o pedido de socorro.

O depoimento da adolescente detalha ainda mais detalhes da violência de Dirceu. O homem, que registrou o próprio filho com um nome falso, usava instrumentos de jardinagem para agredir a vítima. A adolescente está com o filho na casa da mãe.

O caso – Na segunda-feira (18) a jovem conseguiu sair de casa porque sentia dores e foi até o posto de saúde do bairro Guanandi, acompanhada de Dirceu. Depois da consulta, a jovem escreveu o pedido de socorro no verso da receita médica e entregou em uma farmácia.

Policiais militares, chamados pela farmacêutica, foram até o estabelecimento e depois até o posto de saúde, onde encontraram o endereço de Dirceu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)