Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

13/01/2014 17:00

Pobreza: uma doença que afeta pessoas e empresas

Orlando Oda*

Pobreza é uma doença. A dor é sentida no bolso. Os sintomas são: falta de dinheiro, carência de bens materiais, falta de sossego. A febre é o sintoma de uma doença infecciosa. É um aviso do organismo, um processo de defesa contra alguma anormalidade. Se quiser curar, não adianta combater o sintoma, é preciso tratar a causa.

Para isso, é fundamental distinguir a causa do problema. Exemplo: o objetivo de uma empresa não é o lucro, mas, se o lucro for pouco, significa que tem alguma coisa errada. Só fazer planos, metas de vendas e de redução de despesas não resolve o problema. A causa está além da falta de controle e organização.

Quando se combate só o sintoma acontecem melhoras momentâneas, mas a causa continua existindo. Quando a causa não é eliminada, o problema retorna em curto espaço de tempo e de outra forma. Para melhor compreensão, precisamos analisar a falta de dinheiro de dois ângulos diferentes: coletivo (pobreza no sentido macro) e individual (situação financeira).

A pobreza no sentido macro depende do centro que comanda. As Coréia do Norte e Coréia do Sul, por exemplo, foram criadas em 1948. Partiram da mesma situação inicial, na mesma região geográfica. Atualmente a renda dos coreanos do Sul é quase 18 vezes maior que a dos coreanos do Norte. Por que isso aconteceu?

Em 1960, a renda per capita do Brasil era quase dobro da Coreia do Sul. Dez anos depois, em 1970, eram equivalentes. Atualmente a renda per capita dos brasileiros está em torno de 11.900 dólares, ou seja, quase um terço dos coreanos, que hoje estão em 32.100 dólares. Na última década conseguimos ser o terceiro pior PIB da América Latina, na frente apenas do Paraguai e da Bolívia. Por que isso aconteceu?

O comparativo com o Brasil pode ser justificado dizendo que os coreanos são mais inteligentes, são mais trabalhadores, são mais dedicados, não foram colonizados pelos portugueses, etc. Mas, e as duas Coreias? Partiram da mesma situação inicial, mesma raça, mesma região geográfica. O único ponto diferente é que foram comandadas de formas diferentes.

Dos exemplos é possível perceber quão grande é a influência do comando interno. A mesma influência ocorre no nível individual. São três forças que comandam o ser humano: força física, forca mental e força interna. As pessoas ainda não perceberam e não aprenderam a utilizar a grande força interior que comanda o ser humano de dentro e faz as coisas acontecerem.

A falta de dinheiro que não necessariamente é pobreza, é criada pelas diversas “faltas interiores”: falta de generosidade, falta de gratidão, de educação, carência afetiva, falta de harmonia, de alegria, sinceridade, esforço. Alguma ou algumas destas “faltas interiores” levam à criação da carência financeira e material.

A falta de generosidade é a falta de amor. Significa mesquinhez, pequenez interna, individualidade. Falta a grandiosidade interior para compartilhar com outras pessoas. A pequenez interior reflete na vida como pequeno crescimento profissional, pouca visão de negócio e pouco dinheiro. Enxergar só a si mesmo pode manifestar também uma miopia.

Já a falta de gratidão é uma das principais causas de insucesso pessoal, profissional e financeiro. A primeira lei da prosperidade diz que é preciso agradecer as coisas que já se possui. Se fizer uma pesquisa com pessoas que ficam desempregadas por longos períodos entenderá. Pergunte qual é o nome do primeiro patrão e se um dia na vida agradeceu a esta pessoa.

A falta de harmonia junto com a gratidão é também uma das principais causas dos problemas pessoais e financeiros. Os planetas não se chocam porque estão em harmonia, em equilíbrio. A desarmonia é desunião, separação. Faz o dinheiro separar de você. Atrás dos problemas financeiros de uma empresa está a verdadeira causa do insucesso: brigas, disputas, desarmonia entre membros da família ou sócios.

O desequilíbrio entre a entrada e saída gera a falta de dinheiro. Se falta dinheiro é porque gasta mais do que ganha. A causa nunca é a torneira da entrada e sim do ralo da saída. Desperdiça-se o dinheiro em pequenos valores de forma compulsiva. Faz-se isso porque há um desequilíbrio interior que faz comprar coisas desnecessárias para anestesiar e esconder a insatisfação interior.

A carência afetiva também pode manifestar como carência financeira na vida pessoal. É muito comum pessoas com problemas de relacionamentos com pais, marido, mulher e familiares passarem na vida por grandes problemas financeiros. A carência interior cria uma carência física exterior por semelhança de sentimento. A lei funciona por atração da semelhança. Não é igualdade!

Um dos professores que eu tive dizia sempre: “O problema existe até solucionar. Para solucionar, precisa saber qual é o problema”. Se curar a infecção, a febre desaparece. Se identificar a causa da falta de dinheiro e solucionar o problema, automaticamente ele deixará de existir. Que tal tentar?

Orlando Oda é administrador de empresas, mestre em administração financeira pela FGV e presidente do Grupo AfixCode.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)