Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/09/2006 15:25

Pnad: salários foram achatados nos últimos 10 anos

Fernanda Mathias - Campo Grande News

Embora o nível de ocupação em Mato Grosso do Sul tenha aumentado em 21% nos últimos 10 anos e o de educação também, a remuneração do trabalhador foi achatada, conforme mostra a nova PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2005 divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No ano passado a população ocupada na semana da pesquisa era de 1.096.553 pessoas contra 902.340 em 1995.

Por outro lado, 28% das pessoas recebiam de meio a um salário mínimo no ano passado (na época R$ 300,00) quando em 1995 eram 21% dos trabalhadores nesta faixa de rendimento. Também diminuiu o número de pessoas ocupadas com rendimentos mais elevados. O número de pessoas que recebia mais de 20 salários mínimos, ou seja, mais de R$ 6 mil, caiu pela metade na última década. Passou de 19.648 pessoas a 9.562.

O número de mulheres chefes de família teve aumento significativo desde 1995. Enquanto naquele ano eram 93.751 mulheres nesta condição, chefiando 17,5% dos lares, no ano passado eram 201.464, o que significa 27,8% das famílias sustentadas por mulheres. Das mulheres responsáveis por famílias em 2005 (201.464), somente 22.254 tinham cônjuges – 11%. Já para o responsável pela família do sexo masculino (523.599) ocorre o contrário, a maioria tem esposa para auxiliar nas responsabilidades pela família (453.856) – 86%.

Um dos fatores primordiais para seleção no mercado de trabalho, a Educação apresentou indicadores positivos, na contramão do nível salarial. Triplicou o nível de graduação, com 69.733 estudantes freqüentando curso de nível superior enquanto em 1995 eram 22.227. A maioria dos universitários – 60% deles – eram mulheres e 69% deles estão em instituições privadas.

No ano passado 91,2% dos habitantes com 7 anos eram alfabetizados, crescimento em relação a 1995, quando eram 87,5%.A taxa de escolarização de crianças de 7 a 14 anos é a 4ª maior do País.

Saneamento precário – Novamente Mato Grosso do Sul aparece com o menor percentual de esgotamento sanitário adequado do País: apenas 15,7% dos domicílios. De 680.016 domicílios, somente 71.901 têm rede coletora e 34.871 fossa séptica.

A urbanização continua crescendo no Estado. Na década anterior, 82,7% dos habitantes moravam em área urbana e no ano passado eram 84,8%, 6ª maior taxa de urbanização do País. O Estado também se destaca como o sétimo em moradores não naturais de Mato Grosso do Sul. Eles representam 30,2% da população do Estado, contra 33,6% em 1995.

O aumento da longevidade fez com que a população de idosos (de 60 anos ou mais) tivesse forte crescimento na última década, saltando de 117.579 a 202.084. A longevidade em Mato Grosso do Sul é de 72,9 anos. Já a redução do índice de fecundidade resultou em queda da população de crianças de 0 a 9 anos, de 424.916 a 397.686.

A PNAD também apontou o Estado como segundo em número de residências com telefones celulares (38,5%) e nono em número de microcomputador (15,5%). Em 10,8% dos domicílios eles estão ligados à internet.

Segundo os resultados da pesquisa o Estado tinha em 2005 população de 2.267.094 habitantes, com crescimento médio de 1,67% ao ano na última década.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)