Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

10/07/2012 08:59

Plano agrícola divide opiniões

O Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013 lançado pelo Governo Federal divide opiniões. Representantes e empresários do setor produtivo agropecuário receberam com otimismo o aumento dos recursos a serem disponibilizados, contudo há aqueles que não ficaram tão satisfeitos. Os recursos estão disponíveis desde a primeira semana do mês de julho, são R$ 115,2 bilhões para a agricultura, sendo que para o médio produtor o crédito de R$ 6,2 bilhões oferecido na safra atual foi ampliado para R$ 7,1 bilhões, com taxas de juros caindo de 6,25% para 5% ao ano. A maior parte, R$ 4 bilhões, será destinada a investimentos.

Na avaliação do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Glauber Silveira, com as medidas anunciadas, a presidente Dilma Rousseff demonstrou reconhecimento para com o setor produtivo. Contudo, será necessário que o Governo reavalie o acesso ao crédito, considerado burocrático pelos produtores. O Plano também destina recursos para o programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) que prevê a recuperação de Área de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal. O recurso destinado saiu de R$ 3,15 bilhões para R$ 3,4 bilhões. A partir de agora, o limite é de R$ 1 milhão/produtor, com o prazo máximo de 15 anos e carência seis anos, sendo que os juros são de 5% ao ano.

Segundo a Aprosoja, é louvável que exista a linha focada na agricultura sustentável, mas é sabido que se for recompor os 30 milhões de hectares necessários de acordo com o novo Código Florestal, o custo do produtor (médio de R$ 3.000/ha), seriam necessários cerca de R$ 90 bilhões. Conforme Glauber, ao contrário dos países desenvolvidos, com 60% dos biomas intactos, o Brasil tem o maior potencial agrícola do mundo, já que conseguimos crescer na agricultura em 180% e, ao mesmo tempo, ter um crescimento de apenas 32% na área ocupada.

Já para a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), os recursos apenas não bastam. De acordo com o vice-presidente da Acrimat, Jorge Pires de Miranda, que participou do lançamento do Plano Safra em Brasília, os recursos e juros menores são sempre bem-vindos, contudo precisam estar acompanhados de outras ações para atender o setor produtivo. Entre essas medidas ele aponta a insegurança jurídica que ainda existe na questão ambiental como um limitador na tomada dos recursos por parte dos produtores. Isso porque o produtor trabalha dentro das regras legais e sempre que pretendo tomar recursos para aumentar sua produção tem seu processo travado por questões ambientais, que não dependem só dele para resolver, pois a indefinição persiste.

O superintendente da Acrimat, Luciano Vacari, que também participou do evento, pontuou ainda que “um plano não pode se basear apenas no quesito crédito e questões como a operacionalização dos recursos, estruturação das agências, treinamento dos funcionários e assistência técnica precisam vir juntos”. Uma das reivindicações da Acrimat é para que os recursos federais possam ser operacionalizados por outras instituições financeiras, como o Sistema de Crédito Cooperativo, o Sicredi.

Por Gazeta Digital

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)