Cassilândia, Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019

Últimas Notícias

13/11/2018 13:00

Pistoleiros que mataram advogada são brasileiros, diz polícia paraguaia

Laura Casuso não usava colete à prova de balas e foi atingida por oito tiros de 9 milímetros; matadores fugiram para Ponta Porã

Campo Grande News

A Polícia Nacional do Paraguai afirma que os executores da advogada paraguaia Laura Marcela Casuso, 54, são brasileiros. Ela foi alvejada por oito tiros de pistola 9 milímetros quando saía de uma reunião na noite de ontem (12) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Em entrevista nesta manhã à rádio ABC Cardinal, o comissário Teófilo Giménez, um dos chefes da Polícia Nacional em Pedro Juan Caballero, disse que os investigadores trabalham com a hipótese de os pistoleiros serem brasileiros.

Os matadores estavam em uma caminhonete Toyota Hilux preta com placa de São Paulo e teriam fugido para Ponta Porã logo após o crime, ocorrido no bairro Maria Victoria.

Segundo o comissário, a Hilux seria roubada em território brasileiro. Laura participava de uma reunião em uma loja maçônica a 400 metros da Linha Internacional quando recebeu uma ligação e saiu para frente do local.

Com o rosto coberto, o pistoleiro desce da caminhonete e começa a atirar. Ele se aproxima de Laura e faz vários disparos. Outro que estava dentro da caminhonete atira para o alto e também dispara em direção à advogada caída.

Narcotraficantes – Advogada do narcotraficante brasileiro Jarvis Gimenes Pavão, Laura ficou conhecida no ano passado na luta que travou com o governo paraguaio para tentar impedir a extradição dele para o Brasil. Entretanto, ela perdeu todos os recursos e Pavão foi extraditado em dezembro do ano passado.

Ela também atuou em defesa de Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, integrante do Comando Vermelho, que está preso no Paraguai.

Policiais paraguaios afirmaram que Laura Casuso não usava colote à prova de bala, como foi informado inicialmente. Dos 18 tiros de pistola disparados pelos dois matadores, oito atingiram a advogada.

Com ferimentos no pâncreas, intestino e rins, a advogada chegou a ser levada para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero e em seguida transferida para a clínica particular Viva a Vida, mas morreu durante a cirurgia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 19 de Fevereiro de 2019
Segunda, 18 de Fevereiro de 2019
10:20
O maior sanfoneiro do Brasil
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)