Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/11/2009 12:55

Pirataria de TV por assinatura pode ter fim

DouradosNews, IZ

Em Dourados, com o corte do sinal da TV por assinatura via satélite, mais de 90% da cidade continuará sem sinal da Telefônica, que começará nos próximos dias a troca dos cartões de acesso condicional dos decodificadores de TV por assinatura por DTH, o que na prática visa acabar de uma vez por todas com a “Sky Gato”, onde através de um investimento que atualmente chega à aproximadamente R$ 600 as pessoas assistem mais de 300 canais de graça com um aparelho do tipo AZBox ou similar, comprado no mercado ilegal.

Pelos informes da telefônica, o dia 25 deste mês será o último de “alegria” de quem possui o aparelho. Esses aparelhos permitem a recepção de sinal por satélite dos canais da telefônica e uma vez carregados com algoritmos de encriptação disponíveis na Internet oferecem centenas de canais sem custo nenhum.

A Viacabo, concorrente da Telefônica, já estuda aproveitar os aparelhos ilegais após o corte do sinal, A idéia é não cobrar a instalação dos usuários que já o possuem.

Coisa feia

Em agosto, durante um encontro das Associações Brasileiras de TV por Assinatura - ABTA 2009, em São Paulo, Dourados foi citada como um dos maus exemplos em se tratando de pirataria de TV por assinatura, ao lado de Rondonópolis (MT), Foz do Iguaçu/PR e Cascavel/PR.

Antônio Salles, diretor de tecnologia da Viacabo e diretor do Seta, afirmou não há um levantamento do prejuízo que o comércio dos “chupa-cabras”, como são conhecidos os receptores acarretam ao setor. "Ainda não sabemos como combater essa pirataria, uma vez que a caixa, em si, não é ilegal", disse Salles.

Alguns operadores pequenos do Paraná e Minas Gerais estimam que mais de 60 mil caixas AZBox entraram ilegalmente no Brasil.

Explicação

Na época a operadora, representada na por Leila Loria, diretora geral da TVA, parceira da Telefônica, o assunto trata-se de um problema técnico, jurídico e policial a ser resolvido com o fornecedor do sistema de acesso condicional, a Nagravision. "A Telefônica não comprou o sistema de controle de um desconhecido, foi do maior fornecedor mundial", disse Leila Loria, ressaltando que a empresa já estava adotando contramedidas, e lembrou que esse é um problema que já foi enfrentado no Brasil pela DirecTV por duas vezes.

Investimento lucrativo e proibido

Quem investe nos aparelhos geralmente gasta entre R$ 400 e R$ 600, sendo que a mensalidade de algumas TVs por assinatura com menos canais que os “chupa-cabras” chegam a custar R$ 229 por mês, enquanto os receptores dão direito à assistir os canais de graça após o investimento único

Em Dourados, fora o problema das TV’s por assinatura via satélite, há ainda o problema da falta de alcance das TVs à cabo, pois somente regiões centrais e “nobres” da cidade possuem o serviço, o que abre brechas para que o douradense vá até o Paraguai, compre e instale o aparelho nos locais onde não chegam as TV’s por assinatura.

Informações de usuários dão conta que há casos em que o sinal é interrompido e por e-mail chegam atualizações de senhas para retomada do sinal.

Um problema nacional Dourados News

O problema afeta todo o setor. O presidente da Sky, Luis Eduardo Baptista, afirmou que houve queda de 28% nas vendas da operadora na Região Sul.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)