Cassilândia, Terça-feira, 20 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

31/08/2020 17:00

Pior estiagem dos últimos 50 anos e incêndios destroem natureza e animais

Área de preservação localizada no Pantanal de MS tem vegetação devastada e animais mortos

Midiamax
Foto: IlustraçãoFoto: Ilustração

Uma série de situações atípicas estão ameaçando a preservação da APA Baía Negra (Área de Preservação Ambiental) , localizada entre o Rio Paraguai e as baías: do Arrozal e Negra, no Pantanal de Ladário, a 426 quilômetros de Campo Grande.

Essa é a análise do presidente do conselho gestor da APA e secretário municipal de meio ambiente do município, Luiz Eduardo da Costa Urt. “Estamos passando por uma situação atípica. É a pior estiagem dos últimos 50 anos. A situação foi se deteriorando com a forte estiagem , que nos últimos 3 anos vem sendo pior. Esse ano a situação chegou no ápice. Tem também a situação das queimadas, que são antigas no Pantanal”, explicou.

A situação é preocupante: cerca de 40% da área de preservação foi destruída pelos incêndios. Além disso, a seca castiga o solo – que está seco e rachado – e a preservação de espécies. “As baías do Arrozal e Negra são interligadas. Tem uma canalização que secou, assim, a água não entra para fazer a renovação. Com a falta de chuva e queimadas, o solo seca”, relatou Urt.

Isso aconteceu porque o solo da APA é arenoso e barrento. Assim, espécies de animais também acabam prejudicadas pela seca. “Tem espécie que se reproduz e deposita os ovos na areia como, por exemplo, o quero-quero e os jacarés”, pontuou o secretário.

 

Além das condições climáticas desfavoráveis, a preservação da APA Baía Negra conta com a colaboração de turistas. No dia 25 de junho, a reportagem do Jornal Midiamax publicou a situação que a areia da prainha ficou após turistas entrarem com carros no local.

As autoridades permitem que os visitantes contemplem as belezas do local, mas pedem que os veículos fiquem estacionados do lado de fora e que turistas entrem a pé.

“Queremos alertar também que não é hora de aglomerar. Temos comunidades de povos tradicionais que moram lá e precisamos cuidar deles”, enfatizou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 20 de Outubro de 2020
Segunda, 19 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)