Cassilândia, Sábado, 24 de Junho de 2017

Últimas Notícias

19/05/2016 07:15

PGR pede condenação de Lula, Bumlai e Delcídio por obstrução à Justiça

Campo Grande News

A PGR (Procuradoria Geral da República) pediu a condenação por obstrução à justiça do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do empresário sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, do filho dele, Maurício Barros Bumlai, e do ex-senador petista Delcídio do Amaral. O teor da denúncia foi revelada ontem (18) no Jornal Nacional, da Rede Globo.

Segundo o documento, a partir das delações de Delcídio e do ex-chefe de gabinete dele, Diogo Ferreira, foi possível concluir que eles, junto a José e Maurício Bumlai, além de Lula, tentaram comprar o silência do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, por R$ 250 mil.

Os pagamentos, segundo a denúncia, foram realizados parceladamente. Os primeiros R$ 50 mil teriam sido entregues ao Cerveró em maio de 2015. Delcídio foi quem repassou o dinheiro, que foi sacado dois dias antes por Maurício Bumlai, conforme os extratos bancários indicam - dois saques de R$ 25 mil.

Já os demais pagamentos foram feitos por Diogo Ferreira, entre junho e setembro, em quatro vezes. Os saques sempre ocorriam em uma agência bancária da rua Tutóia, em São Paulo (SP). Para a investigação houve quebra de sigilos bancários e de e-mails dos acusados pela PGR.

Encontros e medo da prisão - Ainda conforme a denúncia revelada no Jornal Nacional, a mensagens do Instituto Lula apontam que o ex-presidente e Delcídio se reuniram cinco vezes entre abril e agosto do ano passado para tratar da "compra do silêncio" de Cerveró, diante das investigações da Lava Jato.

Em delação de Delcído, foi dito que Lula temia que a Lava Jato levasse à prisão ele próprio, Delcídio e do pecuarista José Carlos Bumlai - em entrevista ao Roda Vida, da TV Cultura, Delcídio revelou que Lula conheceu Bumlai após a gravação de um programa eleitoral sobre o agronegócio na fazenda de Bumlai.

Através da quebra de sigilo telefônico, foi possível descobrir Lula e Bumlai conversaram várias vezes. Diante das evidências coletadas, a Procuradoria Geral concluiu a obstrução à investigação criminal, com Lula exercendo liderança na organização, que envolvia também Delcídio, André Esteves, Edson de Siqueira Ribeiro, Diogo Ferreira e Bumlai e filho.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 24 de Junho de 2017
Sexta, 23 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)