Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/11/2005 13:55

PF prende quadrilha que vendia facilidades para o INSS

Paulo Montoia/ABr

A Polícia Federal em São Paulo realiza hoje (10) a operação Titan, destinada a desmontar quadrilha que vendia facilidades para obtenção de serviços na Previdência Social. Segundo comunicado enviado à imprensa, participam da operação 70 policiais federais, que cumprem 14 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão em cidades da Grande São Paulo, em Itu e Itapecerica da Serra.

Segundo o comunicado da Superintendência da Polícia Federal, a operação resulta de quatro meses de investigações realizadas por uma força-tarefa formada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Ministério Público Federal e pela própria Polícia Federal. "A investigação contou com a colaboração de empresários, que denunciaram a prática "extorsiva" aos órgãos competentes", diz o informe. De acordo com a nota da PF, o trabalho da quadrilha era elaborado e os criminosos atuavam nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A PF revelou que os criminosos fingiam ser servidores públicos e ofereciam aos empresários formas de facilitar a obtenção de serviços no INSS e concessões ilegais, "sempre em troca de contribuições financeiras variadas". Os pagamentos, com valores de R$ 10 mil ou mais, eram feitos em cheque ou em dinheiro, às vezes até em prestações. Os empresários recebiam recibos "de editoras tributárias" ou de "assessorias tributárias".

A quadrilha prometia evitar a fiscalização ou paralisar ações do INSS ou da Receita Federal e ameaçava inclusive quebrar os sigilos bancário e fiscal da empresa e de seus proprietários. "Quando o órgão era a Polícia Federal, as facilidades oferecidas iam desde a emissão facilitada de passaportes até a negligência na apuração de crimes", diz a nota.

Segundo a PF, para vencer a resistência oferecida por alguns empresários em contribuir com o esquema, os criminosos chegavam a ameaçá-los com a realização de "vistorias" nas empresas e com o envio de viaturas ostensivas da Polícia Federal. "Os criminosos chegavam a enviar para os empresários documentos com selos e símbolos timbrados dos entes públicos envolvidos", revela a PF.

A Superintendência da Polícia Federal pediu a empresários e empresas que sofreram chantagem do grupo que denunciem os fatos às autoridades, de modo a permitir o avanço nas investigações e as prisões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)