Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/06/2016 13:01

PF investiga desvio de remédios em farmácia de município de Mato Grosso do Sul

Agência Brasil

 

Um esquema de desvios de medicamentos e uso político da farmácia municipal de Naviraí, em Mato Grosso do Sul foi alvo hoje (15) de uma operação da Polícia Federal (PF) com o apoio do Ministério da Transparência. As irregularidades ocorriam na Gerência de Saúde do município e tinham a participação de agentes públicos.

De acordo com nota divulgada pela PF, as investigações tiveram como base fiscalização do ministério que apurou prejuízo inicial de mais de R$ 530 mil em perdas de estoque de medicamentos de um montante analisado de mais R$ 1,3 milhão. O órgão constatou também a "não apresentação de documentos, relativos aos processos licitatórios de aquisição de medicamentos, bem como a falta de documentação comprobatória de despesas realizadas”.

“Foi constatado, ainda, a existência de pessoas beneficiadas por meio de distribuição direcionada de medicamentos e uso político da farmácia municipal. Gestores municipais especializaram-se em desvio de medicamentos e realização de gastos relacionados com a aplicação de recursos federais repassados pelo Ministério da Saúde”, diz a nota.

A Operação Tarja Preta, uma referência a medicamentos de uso restrito distribuídos pela farmácia, envolve cerca de 100 pessoas, entre policiais federais e auditores do Ministério da Transparência. Estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão, 12 de condução coercitiva e dois sequestros de bens de investigados. As ações ocorrem nos municípios de Campo Grande, Naviraí e Três Lagoas.

A prefeitura de Naviraí informou, por meio de nota, não existir desvio de medicamentos na farmácia municipal e que apoia as investigações que apurem as suspeitas de desvio de verba pública.

A nota diz ainda que será aberta uma sindicância para “apurar os fatos alegados, e que todas as medidas serão tomadas para preservar a correta aplicação dos recursos”. “Os remédios foram distribuídos de forma gratuita via SUS através de receita médica aos pacientes”, acrescenta.

Texto atualizado às 13h06 para acréscimo de informação

Edição: Maria Claudia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)