Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/08/2005 07:09

PF indicia dono da Guaranhuns por lavagem de dinheiro

Alessandra Bastos - Agência Brasil

A Polícia Federal indiciou ontém José Carlos Batista, sócio da empresa Guaranhus, por lavagem de dinheiro, crime contra sistema financeiro e sonegação fiscal. Em seu depoimento, ele se negou a responder a qualquer pergunta, alegando que só falaria em juízo.

De acordo com a lista entregue pelo empresário Marcos Valério à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, a empresa Guaranhus teria recebido R$ 6 milhões. Segundo o delegado Luiz Flávio Zampronha, responsável pelas investigações, há indícios de que a Guaranhus tenha enviado dinheiro para o exterior.

Em depoimento à CPMI dos Correios, a funcionária da SMP&B, Simone Vasconcelos, havia afirmado que todo o dinheiro entregue à Guaranhus era, posteriormente, repassado ao presidente nacional do PL, o ex-deputado Valdemar Costa Neto.

Este é o terceiro indiciamento determinado no inquérito que investiga o suposto pagamento de mesadas a parlamentares, o chamado "mensalão". Na sexta-feira (5), Rodrigo Barroso Fernandes, que foi tesoureiro na campanha do prefeito Fernando Pimentel (PT) em Belo Horizonte, e José Luiz Alves, ex-assessor do ex-ministro dos Transportes, Anderson Adauto, foram indiciados por crime de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. Eles também se negaram a falar durante depoimento à PF.

O ex-tesoureiro do PL, Jacinto Lamas, também prestou depoimento hoje à Polícia Federal. Ele negou ter qualquer relação com a empresa Guaranhus, desmentindo o depoimento de Marcos Valério na CPMI. Agora, a polícia quer fazer uma acareação entre os dois. Amanhã, deve prestar depoimento à PF, o irmão do ex-tesoureiro, Antonio Lamas.

De acordo com a lista entregue por Marcos Valério, Jacinto, Antonio e a empresa Guaranhus teriam recebido, ao todo, R$ 10,8 milhões. Esse dinheiro teria sido repassado por eles ao ex-deputado Valdemar Costa Neto, que também será intimado a prestar depoimento na Polícia Federal. Na semana passada, também em depoimento à PF, Jacinto Lamas confirmou que fazia os saques a pedido do presidente nacional do PL, que no dia 1º renunciou ao mandato de deputado federal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)