Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/04/2014 17:15

PF faz operação em empresas que fraudavam espécies de peixe para comercialização

Mariana Branco, Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (10) em Itajaí (SC) a Operação Poseidon para combater fraudes na venda de pescados. Policiais e fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento estão cumprindo mandados de busca e apreensão em sete empresas nas quais foi detectada a substituição de peixes nobres por espécies mais baratas ou cuja captura é proibida no Brasil.


As empresas investigadas trocavam espécies nobres por outras mais baratas, garantindo lucro até 300 vezes maiorAgência Brasil


A suspeita de fraude começou em fiscalizações de rotina do Ministério da Agricultura. “Verificamos a suspeita de troca de espécies”, relata Sidney Liberati, chefe da Divisão de Inspeção de Pescado da pasta. Segundo ele, fiscais agropecuários alertaram a Polícia Federal e o Ministério Público de Santa Catarina.

A partir desse ponto, começou um trabalho para comprovação da fraude. Amostras foram coletadas e encaminhadas ao laboratório pericial da PF em Brasília, apto a fazer análise de DNA de espécies. A identificação das trocas também foi feita por análise macroscópica, com treinamento dos fiscais para detectar visualmente as diferenças entre as espécies.

O fiscal explica que, entre as substituições constatadas, estava, por exemplo, a do linguado pelo alabote, peixe cuja carne tem valor 300 vezes menor. Outras trocas comuns que foram identificada estão a da merluza pela polaca do Alasca; e da garoupa pelo mero. “A captura do mero é proibida no Brasil”, informa.

Liberati explica que, após analisadas todas as provas, as empresas podem ser punidas com penalidades que vão de multa à perda de registro no ministério para funcionamento.

Nesta quinta-feira, as sedes das empresas foram fechadas para análise de todo o estoque e levantamento da documentação de rastreabilidade dos produtos. Novas amostras de pescado devem ser encaminhadas para perícia. Segundo a Delegacia de Polícia Federal de Itajaí, a suspensão da atividade vale apenas para o dia de hoje. Ainda de acordo com a PF, após a análise do material, o próximo passo é o indiciamento dos responsáveis.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)