Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/12/2007 16:24

PF cumpre 100 mandados de prisão no DF e em nove estados

Morillo Carvalho/ABr

Brasília - A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (13) a Operação Rapina, no Maranhão, para desarticular uma quadrilha que, estima a própria PF, desviou cerca de R$1 bilhão de verbas públicas nos últimos 10 anos. A operação é realizada em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU).

Foram mobilizados cerca de 600 policiais federais para cumprirem 100 mandados de prisão temporária no Maranhão, no Piauí, no Pará, em Pernambuco, em São Paulo, no Amapá, em Roraima, em Rondônia, no Amazonas e no Distrito Federal. Além dos mandados de prisão, outros 140 de busca e apreensão foram autorizados pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

O grupo utilizava notas fiscais falsas e empresas de fachada para conseguir vantagens em licitações do governo federal, por meio de convênios e fundos. Participavam da quadrilha empresários, secretários municipais, membros das comissões de licitação e contadores.


De acordo com informações da Polícia Federal, prefeitos e tesoureiros sacavam verbas públicas de forma ilegal. No período da prestação de contas do município ao Tribunal de Contas do estado, o secretário de estado responsável pela aplicação do dinheiro simulava pedido de licitação. Prontamente, o prefeito e o assessor jurídico da prefeitura a autorizavam. A documentação era preparada em escritórios de contabilidade em São Luis e depois entregues aos municípios para as assinaturas.

Os secretários atestavam o recebimento de produtos, serviços e medições necessárias para o pagamento. Desta forma, eles podiam preparar os processos de pagamentos para justificar aquela retirada inicial do caixa do município.

Os presos poderão ser enquadrados nos crimes de falsificação de documentos, falsidade ideológica, peculato, estelionato, formação de quadrilha, fraude em licitação, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)