Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/03/2016 11:00

Pesquisa sugere terapias na água para prevenir quedas de idosos

Educação Física.org

 

Quedas dentro de casa ou em uma simples caminhada pela rua são, para um idoso, motivos para real preocupação. Afinal, o corpo está mais frágil e qualquer trauma pode representar implicações significativas para a pessoa: dificuldades para caminhar, propensão à adquirir doenças mais graves, depender excessivamente de médicos e familiares e outros fatores.

Segundo Juliana Monteiro, fisioterapeuta e pesquisadora da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), a maioria dos idosos tem uma perda de equilíbrio, força muscular e mobilidade que pode levá-los a cair – e as quedas fazem com que essas pessoas adquiram outras doenças e suas complicações. Tendo isto em vista, Juliana desenvolveu um trabalho de prevenção de quedas para idosos através da hidroterapia.

Com o uso de terapias dentro da água, a pesquisadora buscou montar um trabalho preventivo de força, habilidade e equilíbrio para pessoas de idade avançada. A pesquisa foi desenvolvida em algumas etapas. Primeiro, foram medidas a força muscular e a mobilidade dos músculos considerados mais importantes em 16 idosos sedentários, de idades entre 65 e 70 anos. Após um processo de adaptação ao meio aquático, foram feitos exercícios por quatro meses dentro de uma piscina aquecida. Passado este período, as medidas iniciais foram recontadas, e foi aí que se detectaram os benefícios. Juliana acrescenta que a melhora da mobilidade faz com que o paciente melhore seu equilíbrio, e este conjunto de fatores leva à prevenção das quedas.

Quando se trata de pacientes de idade avançada, a importância dos exercícios serem feitos na água são grandes. Fora do ambiente aquático, seria muito difícil a execução dos movimentos propostos pelo programa, além da existência da possibilidade de lesões nas articulações e sobrecarga nas pernas. A temperatura da água também conta, ela é mantida alta (em torno de 36ºC) para diminuir as dores trazidas pelos pacientes.

Junto destes fatores está a informalidade do ambiente onde a hidroterapia é feita, que melhora a sociabilidade dos participantes do programa. Na piscina, a fisioterapeuta, de maiô e chinelos, não intimida o paciente e acaba “entrando para a família”.

Os exercícios

Segundo Juliana, existem pacientes que amam e outros que odeiam a água. Na primeira sessão do seu projeto, muitos sentiam insegurança e não se movimentavam muito. A situação não permitia a execução dos movimentos, e então um trabalho de adaptação foi feito “para que eles pudessem aproveitar toda a liberdade da água”, conta a fisioterapeuta. Após este período inicial, os exercícios realizados são simples. Entre saltos e caminhadas, os membros inferiores e superiores são fortalecidos.

Depoimentos

Após 30 sessões, a pesquisadora coletou depoimentos dos pacientes. Uma das participantes da pesquisa, que com a invalidez e o abandono da família chorava muito, conta que seu quadro emocional teve melhoras significativas. Alguns relatam que notaram os benefícios financeiros do exercício físico, pois diminuíram o número de remédios que tomavam e as dores que sentiam – os custos dos remédios eram superiores aos pagos em academias de hidroginástica.

Um dos depoimentos mais bonitos, segundo a fisioterapieuta, veio por conta de uma das atitudes mais simples. Uma paciente contou que escolheu saltar uma poça d´água que tinha em seu caminho, ao invés de dar a volta para poder passar, como fazia rotineiramente. Uma atitude tão corriqueira mostrou que aquelas sessões semanais tinham dado confiança para alguém que se sentia inválida.

O balanço final foi que a junção dos benefícios físicos, emocionais e financeiros, dos exercícios físicos praticados por idosos, pode fazer com que eles melhorem sua qualidade de vida, indo além dos objetivos iniciais da pesquisa.

Texto:

Amanda Demetrio / USP Online

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)