Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/02/2016 20:00

Pesquisa indica que menos municípios apoiarão o carnaval de 2016

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

 

Uma pesquisa da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostrou uma redução no número de municípios que pretendem dar algum apoio às festas de carnaval. O estudo indica que, até o ano passado, 56% dos municípios tinham costume de apoiar o carnaval. De acordo com os dados, esse percentual caiu para 31,6% em 2016.

Segundo a pesquisa, 64,9% das prefeituras não investirão no carnaval deste ano. A justificativa da maioria é a falta de recursos para aplicar na festa. Outros prefeitos alegam que utilizarão o dinheiro em outras áreas, como saúde, educação e infraestrutura.

“Com o cenário da economia brasileira de incerteza ao longo do ano [...] há uma apreensão generalizada dos agentes econômicos. Tudo isso justifica a queda na atividade econômica, bem como na arrecadação de tributos e constante cautela dos gestores públicos na hora de gerar despesa aos seus municípios. Diante desse cenário, muitos governos locais retiraram o apoio ao carnaval deste ano”, informou a pesquisa.

Ainda segundo o estudo, 43,7% dos municípios já tinham o hábito de não apoiar o carnaval em anos anteriores. Grande parte deles tem uma população pequena, de até 50 mil habitantes. Para a CNM, a explicação está na dependência “quase total” que os pequenos municípios têm do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A pesquisa ouviu 2.903 municípios (52,1% do total de municípios do país) de todas as regiões entre 19 e 28 de janeiro. Os que confirmaram apoio ao carnaval explicaram que podem participar cedendo infraestrutura, segurança ou injetando verba na festa.

O apoio financeiro será feito por 68% desses municípios. O gasto médio será de R$ 129 mil, correspondente a 81% do valor investido em 2015. “Ainda assim, existem municípios que apostam no carnaval para aumentar o turismo na região e, por isso, contribuirão com os festejos do carnaval deste ano”, concluiu o estudo.

Edição: Armando Cardoso

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)