Cassilândia, Domingo, 30 de Abril de 2017

Últimas Notícias

21/06/2008 15:15

Pesquisa indica que homens são os maiores agressores

Agência Brasil

Brasília - Pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde sobre o perfil das vítimas de acidentes e violências no país aponta que os homens são os que mais geram atendimentos nas urgências e emergências do Sistema Único de Saúde (SUS). O ministério usou dados que integram o sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva), no período de 30 dias, entre setembro e outubro de 2007, para realizar a pesquisa.

“Esses dados são uma constatação de que nós vivemos uma epidemia que atinge principalmente homens, jovens e eu acrescentaria negros. É uma violência que tem uma face cruel, porque ela envolve acidente de trabalho, de trânsito - normalmente causado pelo álcool-, homicídios e conflitos. Isso expressa um problema social”, disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Realizada em 84 unidades de atendimento de 37 municípios, a pesquisa indica que, do total de 5.488 notificações de pessoas vítimas de violências que procuraram as unidades de urgências e emergências, 3.896 (71%) eram homens, apontados também como os maiores agressores, com 3.670 (74%) dos registros de agressões. Entre as mulheres, foram detectadas 1.592 vítimas de acidentes e violências (29%).

Temporão também disse que esses dados são importantes no sentido de cobrar que o governo se prepare e construa políticas que possam enfrentar essa realidade. O ministro destacou ainda a situação de violência significa gastos para o sistema de saúde.

Na avaliação por tipo de violência, as agressões e maus-tratos geraram 3.629 notificações, o que representou 73% do total de registros no sistema público. Entre as mulheres, foram 1.317 atendimentos (27%).

Segundo a pesquisa, as mulheres são apontadas como as que mais tentam o suicídio, com 462 registros, ou 58% do total de notificações. Entre os homens, essa causa gerou 195 registros (42%).

O levantamento revela que os homens também são as principais vítimas de acidentes em todo o país. Do total de 57.384 notificações de violências e acidentes atendidos nos 84 serviços de urgência e emergência pesquisados, 90% (51.896) resultaram de acidentes. Desse total, 65% (33.696) das notificações tinham os homens como vítimas.

Quanto à violência doméstica, sexual e outras, coletadas por serviços de referência para esses casos, os dados apontam que o sexo feminino é a principal vítima das violências doméstica e sexual, da infância até a terceira idade.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 29 de Abril de 2017
Sexta, 28 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)