Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/06/2008 15:15

Pesquisa indica que homens são os maiores agressores

Agência Brasil

Brasília - Pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde sobre o perfil das vítimas de acidentes e violências no país aponta que os homens são os que mais geram atendimentos nas urgências e emergências do Sistema Único de Saúde (SUS). O ministério usou dados que integram o sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva), no período de 30 dias, entre setembro e outubro de 2007, para realizar a pesquisa.

“Esses dados são uma constatação de que nós vivemos uma epidemia que atinge principalmente homens, jovens e eu acrescentaria negros. É uma violência que tem uma face cruel, porque ela envolve acidente de trabalho, de trânsito - normalmente causado pelo álcool-, homicídios e conflitos. Isso expressa um problema social”, disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Realizada em 84 unidades de atendimento de 37 municípios, a pesquisa indica que, do total de 5.488 notificações de pessoas vítimas de violências que procuraram as unidades de urgências e emergências, 3.896 (71%) eram homens, apontados também como os maiores agressores, com 3.670 (74%) dos registros de agressões. Entre as mulheres, foram detectadas 1.592 vítimas de acidentes e violências (29%).

Temporão também disse que esses dados são importantes no sentido de cobrar que o governo se prepare e construa políticas que possam enfrentar essa realidade. O ministro destacou ainda a situação de violência significa gastos para o sistema de saúde.

Na avaliação por tipo de violência, as agressões e maus-tratos geraram 3.629 notificações, o que representou 73% do total de registros no sistema público. Entre as mulheres, foram 1.317 atendimentos (27%).

Segundo a pesquisa, as mulheres são apontadas como as que mais tentam o suicídio, com 462 registros, ou 58% do total de notificações. Entre os homens, essa causa gerou 195 registros (42%).

O levantamento revela que os homens também são as principais vítimas de acidentes em todo o país. Do total de 57.384 notificações de violências e acidentes atendidos nos 84 serviços de urgência e emergência pesquisados, 90% (51.896) resultaram de acidentes. Desse total, 65% (33.696) das notificações tinham os homens como vítimas.

Quanto à violência doméstica, sexual e outras, coletadas por serviços de referência para esses casos, os dados apontam que o sexo feminino é a principal vítima das violências doméstica e sexual, da infância até a terceira idade.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)