Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/01/2005 10:40

Pesquisa do BC mostra mercado pouco otimista com juros

Stênio Ribeiro/ABr

O mercado financeiro elevou, esta semana, suas expectativas sobre a taxa básica de juros (Selic) para o final do ano. Analistas e instituições ouvidos pelo Banco Central toda sexta-feira sobre tendências dos principais indicadores da economia, que previam recuo da taxa para 16% ao ano no final de 2005, ficaram menos entusiasmados depois da divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) e agora projetam juros de 16,5%.

Com isso, a taxa média no ano, inicialmente calculada em 17,10%, e que na semana anterior havia subido para 17,60%, foi agora para 17,64%. O Boletim Focus, divulgado hoje pelo BC, manteve, porém, a projeção de 14,5% para a taxa Selic no fim de 2006, embora tenha elevado a estimativa de taxa média anual, de 15% para 15,25%.

Em virtude da continuidade do bom desempenho das vendas externas nas últimas semanas, os analistas de mercado já começam a corrigir, para cima, as projeções de saldo da balança comercial. A expectativa de superávit anual de US$ 26 bilhões, na semana passada, foi elevada para US$ 26,5 bilhões; e a perspectiva de saldo para 2006 também subiu de US$ 23,55 bilhões para US$ 24 bilhões.

O mercado sinaliza positivamente também para o crescimento da produção industrial, estimada em 4,63% este ano, e não mais nos 4,50% da semana passada, embora mencione queda de 4,25% para 4,20% na projeção para 2006.

O Boletim Focus manteve as projeções anteriores para crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) - a soma das riquezas produzidas no país - em 3,70% neste ano e 4% no ano que vem. Também não mexeu nas estimativas de US$ 3 bilhões para o saldo de conta corrente externa e de US$ 13 bilhões para a entrada de investimentos estrangeiros diretos ao longo de 2005.

De acordo com os analistas de mercado, a taxa de câmbio deve fechar o ano nos mesmos R$ 2,90 projetados na semana anterior, com previsão de leve redução da taxa de câmbio média no ano: de R$ 2,83 para R$ 2,80. Isso vai ajudar a reduzir também um pouco a estimativa da relação dívida pública/PIB: de 51,55% para 51,40% (49,95% em 2006).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)