Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/04/2016 16:00

Pesquisa consegue curar fraturas mais rápido com células-tronco

EPharma Notícias

Um estudo do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) divulgado nesta quinta-feira mostra um método de redução de tempo de recuperação de fraturas com o uso de células-tronco do próprio corpo. Os avanços conseguidos podem reduzir o número de faturas não se curam, o que seria 20% dos casos de todas as fraturas, segundo dados do instituto.

Cerca de 15% das cirurgias realizadas no Into são de emergência por fraturas, com casos tão graves que não basta recolocar o osso quebrado no lugar. "A motivação para investigar esses casos teve base na quantidade de fraturas que tratávamos e simplesmente não cicatrizavam. Por que, afinal? Como a gente poderia resolver?", conta o cirurgião Leonardo Rocha, chefe de Trauma Adulto e Idoso do instituto.

A pesquisa, com 13 pacientes, resultou em uma técnica capaz de deslocar o dobro de células-tronco normalmente produzidas pelo corpo para o foco das fraturas, forçando uma melhor cicatrização do ossos. O método usa um instrumento chamado fresa óssea, normalmente utilizado para alargar o osso quando é necessário implantar próteses.

Todos os pacientes em testes no Into regeneraram os ossos. O tempo médio de recuperação caiu de 4 a 6 meses para até 2 meses. O objetivo dos pesquisadores agora é de que a técnica inovadora possa ser utilizada em larga escala no Into.

"É preciso extrapolar as técnicas usuais de tratamento porque, muitas vezes, elas não se mostram eficazes e rápidas o suficiente para atenuar o sofrimento dos pacientes" diz o diretor do Into e um dos autores da pesquisa, João Matheus Guimarães. Os resultados do trabalho já beneficiaram pacientes como a cabeleireira Joyce Cipriano da Silva, 18 anos, que ficou impressionada com a rapidez da recuperação: "Um mês depois de quebrar o fêmur, eu já estava sã e caminhando".

A equipe de pesquisadores, coordenada por Guimarães, e pela coordenadora das pesquisas de pós-graduação, Maria Eugênia Duarte, foi convidada a apresentar o trabalho inédito no Congresso Americano de Ortopedia, na Flórida, nos Estados Unidos, no ano que vem.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)