Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/12/2005 20:15

Pequeno produtor de laticínio é o mais prejudicado

Aline Beckestein/ABr

Entre os pequenos produtores brasileiros, os de laticínios seriam um dos mais prejudicados pelos subsídios agrícolas concedidos pela União Européia. Os países europeus, junto com os Estados Unidos, seriam responsáveis, anualmente, por cerca de US$ 13 bilhões em subsídios ilegais para vários produtos, segundo um estudo da organização não-governamental Oxfam.

O levantamento aponta que o excedente da produção da União Européia é exportado para os mercados mundiais em regime de dumping – venda de um produto a preço inferior ao do custo de sua produção.

Guilherme Brady, assessor para Campanhas da Oxfam, defende que o Brasil teria condições de exportar maior quantidade de manteiga, por exemplo, se o preço do produto não estivesse tão baixo no mercado internacional, devido aos subsídios agrícolas. "No Brasil, a maior parte da produção de leite é feita através de regime familiar. Sem os subsídios às exportações, os países europeus provavelmente não conseguiriam exportar manteiga – e os pequenos produtores brasileiros seriam beneficiados", diz.

O maior prejudicado com os subsídios é o setor do agronegócio, que exporta em grande quantidade, mas Brady lembra que os pequenos agricultores também são afetados, especialmente no mercado interno: "Pelo menos 60% da produção alimentar brasileira provêm da agricultura familiar. Ela também sofre com a entrada, no país, desses produtos, que ficam mais baratos que os nacionais, já que chegam a receber subsídios de até 300%".

Outros produtos que também receberiam subsídios ilegais, e que afetam o mercado brasileiro, são sucos de frutas cítricas e tabaco. De acordo com o estudo da Oxfam, ainda são concedidas subvenções que prejudicam diretamente outros países, para o tomate, pêssego e pêra enlatados, vinho e bebidas alcoólicas, leite desnatado, milho, arroz e sorgo. Esses produtos seriam passíveis de processos na Organização Mundial de Comércio.

Guilherme Brady explica que só são considerados legais os subsídios concedidos para o fomento da agricultura familiar, para o desenvolvimento rural e para a proteção do meio ambiente, chamados de "caixa verde". Existem outros ainda, os da "caixa amarela", que têm algum efeito distorcido no mercado, mas que devem diminuir ao longo do tempo. Já os da "caixa azul" são os proibidos, que influenciam diretamente a produção.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)