Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/09/2010 19:42

Pedro Paulo Dias reassume o governo do Amapá

Daniella Jinkings, Agência Brasil

Brasília – Após nove dias preso, o governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), reassumiu o cargo hoje (20). Em nota, a assessoria de comunicação do estado informou que ele deverá retomar a rotina de despachos amanhã (21). Preso durante a Operação Mãos Limpas da Polícia Federal (PF), Dias ficou detido na Superintendência da PF, em Brasília. O governador foi solto por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na noite de sábado (18).

“O governador do estado do Amapá, Pedro Paulo Dias de Carvalho, chegou a Macapá na tarde desta segunda-feira, às 17h. Dias assumirá automaticamente o cargo e deve retomar a rotina de despachos no Palácio do Setentrião na manhã desta terça-feira. Hoje, Pedro Paulo cumpre agenda política e amanhã se reúne com o governador em exercício, desembargador Dôglas Evangelista Ramos”, diz a nota.

Na última terça-feira (14), um pedido de impeachment do governador foi protocolado na Assembleia Legislativa do Amapá. O presidente da Casa, deputado Jorge Amanajás (PSDB), encaminhou o pedido para uma comissão especial. Porém, segundo a coordenadoria de comunicação da assembleia, a comissão ainda não foi criada e a votação em plenário do pedido de abertura do processo, marcada inicialmente para hoje (20), ainda não tem data para ocorrer.

A Operação Mãos Limpas investiga um esquema de desvio de recursos que envolve, ainda, o ex-governador do estado Waldez Góes; o ex-secretário de Educação José Adauto Santos Bitencourt; o empresário Alexandre Gomes de Albuquerque e mais 12 pessoas.

As investigações, iniciadas em 2009, revelaram indícios de um esquema de desvio de recursos da União, que eram repassados à Secretaria de Educação do Amapá, provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Além da Secretaria de Educação, outros órgãos do governo do Amapá, como a Assembleia Legislativa, a prefeitura de Macapá, o Tribunal de Contas do Estado, as secretarias estaduais de Justiça e Segurança Pública, Saúde, Inclusão e Mobilização Social, Desporto e Lazer, além do Instituto de Administração Penitenciária estão envolvidos no escândalo.

Edição: Vinicius Doria


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)