Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/05/2009 08:04

Pedofilia na internet: como podemos ajudar a evitar?

*André Luiz Assis

18 de maio, dia nacional de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, data escolhida devido ao crime da menina Araceli e que chocou Vitória no Espírito Santo e todo Brasil em 1973 e que deixa marcas até hoje por não ter conseguido punir os culpados, ditos pessoas influentes de importantes famílias da sociedade capixaba.
18 de maio se têm mais destaque na mídia, encontros, debates, etc., mas devemos lembrar que a luta tem que ser constante para se evitar essa crueldade que vem acontecendo com as crianças e adolescente de nosso país, além de todos os meios já conhecidos de longa data vem aumentando muito os casos de pedofilia pela internet, sites de relacionamento, programas de bate papo, blogs, tecnologia que veio revolucionar a forma de se comunicar, encontrar velhos amigos de infância, fazer novas amizades buscando pessoas que tem afinidades iguais as nossas, infelizmente também são usados para aliciar menores, divulgar fotos e vídeos pornográficos de crianças e adolescentes, marcar brigas, combinar assaltos. Resta mais uma vez a população de bem lutar contra essas atrocidades, a operação denominada Turko realizada pela polícia federal nesse dia 18 em 20 estados e no Distrito Federal, cumpriu 92 mandados e quebrou 3.265 perfis de usuários do Orkut, prendeu até o momento 10 pessoas em 5 estados, sendo 1 no Espírito Santo, 1 em Pernambuco, 1 Paraíba, 2 no Rio Grande do Sul e 5 em São Paulo.
Isso só foi possível porque no final do ano passado foi aprovado o Projeto de Lei 3773/08 que altera a Lei 8.069 de 13 de julho de 1990 que qualifica e determina a punição para crimes de pedofilia na internet, até então era muito difícil de pegar um pedófilo porque precisava do flagrante, com a aprovação desse Projeto de Lei 3773/08 foram acrescidos os artigos 241-A, 241-B, 241-C, 241-D e 241-E onde em resumo aumenta as penas e rigor, agora para ser preso basta ter ou oferecer, inclusive através de sistema de informática, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.
Magno Malta, senador e presidente da CPI da pedofilia, criticou algumas operadoras telefônicas e provedores dizendo estar tendo dificuldades de acesso a dados pessoais de supostos pedófilos, fato que não ocorre em nosso provedor All-Net Internet que desde o final do ano passado passou por mudanças na forma de conectar, atualmente os cliente se conectam através de usuário e senha, ficando assim registrados nos servidores os horários que conectou e desconectou da internet e qual IP ele esta usando no momento.
Um grande passo foi dado para se combater a pedofilia no Brasil, a Google proprietária do Orkut assinou um termo de cooperação se comprometendo a divulgar os dados dos usuários investigados, Yahoo e Microsoft caminham para o mesmo acordo bem como 3 grandes operadoras e provedores.
Vale lembrar que toda conexão à internet possui um número único de IP que de forma genérica, pode ser considerado como um conjunto de números que representa o local de um determinado equipamento, então é ilusão achar que vai cometer um crime na internet e sair impune, sempre vai ficar rastros que podem ser identificados e comprovados com ferramentas certas.
Fica o alerta aos pais que assim como eu precisa cada vez mais sentar pra conversar com os nossos filhos, estabelecer regras e limites, explicar os perigos que cercam a internet, regras simples podem ser seguidas para ajudar nessa tarefa, como:
 Evite colocar o computador no quarto de seu filho, de preferências a sala ou um ambiente que tenha maior circulação.
 Conheça os amigos que a criança ou adolescente fez no mundo virtual.
 Fale às crianças e adolescente sobre pedofilia.
 Dedique um tempo para navegar com seu filho.
 A conversa é sempre a melhor ferramenta, mas se mesmo assim for necessário utilize os recursos de seu provedor para limitar horários e/ou conteúdos indesejados.

Ao encontrar ou suspeitar de pedofilia denuncie pelo telefone nacional 100, pelo site www.denunciar.org.br ou também nos órgãos competentes de sua cidade.

*André Luiz Assis
All-Net Internet

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)