Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/01/2016 09:00

Pediatra dá nove dicas para quem vai visitar um bebê recém-nascido

Saúde Plena

A chegada de uma criança à família é sem, dúvida, uma das grandes emoções da vida. A vontade de compartilhar esse momento com a mãe e o pai do bebê é tão grande que muitas pessoas sequer conseguem esperar a alta da maternidade. E por incrível que pareça, nesses casos, quanto maior é a intimidade com o casal também aumentam as chances de deslizes como os palpites fora de hora, a duração da visita e o respeito à privacidade.

Por tudo isso, a primeira regra de etiqueta é perguntar qual o melhor momento para esse primeiro encontro. Se existem algumas famílias que acham prático a visita ainda no hospital – por não precisarem se importar com a organização da casa e com a alimentação dos convidados -, para outras é essencial que, antes de abrir as portas da casa, a amamentação já esteja consolidada e o bebê bem integrado à rotina dos pais.

Pouco se fala sobre o puerpério e, para quem ainda não é pai ou mãe, a sensação de que a chegada de um bebê é um universo cor-de-rosa e repleto exclusivamente de amor – percepção sustentada no viés machista de que a maternidade é a maior realização da vida de uma mulher – é, na grande maioria dos casos, equivocada. O início da maternidade é um período difícil de adaptação para todos os membros do núcleo familiar e pode ser de muita solidão para a mulher, lembrando que a licença-paternidade no Brasil é de apenas cinco dias.

Além do período de recuperação do parto - não podemos esquecer que 52% dos bebês do país nascem de cesariana e 53,5% das mulheres que têm seus bebês de parto normal são submetidas à episiotomia (corte que se faz entre a vagina e o ânus e também necessita de pontos) -, a sucessão de noites mal dormidas, a dedicação ao aleitamento materno, as cólicas do recém-nascido e a preocupação com os cuidados do bebê podem ser razões para adiar um pouco a primeira visita. Geralmente, é a partir do terceiro mês que as mães ficam mais abertas e tranquilas para receber convidados.

Membro da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), Ilson Enk destaca algumas regras básicas de comportamento para não atrapalhar o início da convivência da família com o bebê.

Sem beijo
Muitas pessoas já sabem disso, mas nunca é demais lembrar. Para evitar disseminar alguma doença ou virose, uma importante dica é não pegar na mão do bebê ou beijá-lo. Antes de se aproximar dos pequenos é essencial higienizar as mãos.

Não peça para a mamãe acordar o bebê
Ok que você pode ter esperado muito por esse momento, mas se por acaso, o bebê estiver dormindo quando for visitá-lo, não peça para que seja acordado. O sono da criança deve ser respeitado. Lembre-se que mãe e pai passam noites acordados e esse é o momento que eles têm para fazer outras atividades e relaxar um pouco. Aproveite o momento para conversar e dar atenção a eles.

Evite visitas em horários de refeição
O ideal é que se coma antes de ir visitar um bebê para que a família não tenha que se preocupar em preparar um lanche. Um recém-nascido altera a rotina da casa como um todo e é raro que um pai e uma mãe consigam terminar uma refeição sem deixá-la esfriar e muitos menos que consigam se alimentar ao mesmo tempo. Por isso, evite os horários de almoço e jantar. Também pode ser gentil levar uma comida pronta para oferecer aos pais que nem sempre têm tempo para cozinhar.

Só pegue o bebê se a mãe oferecer
Por mais que a vontade de sentir aquele bebê nos braços seja grande, contenha-se. Só pegue a criança no colo se a mãe oferecer.

Não dê palpites sobre amamentação ou colo
Segure a língua. Lembre-se que o leite materno é o melhor e o mais completo alimento para um bebê. Até os seis meses de vida, a criança não precisa nem de água. O colo também é fundamental para um recém-nascido. A ideia de que dar colo é criar crianças dependentes não se sustenta no conhecimento científico produzido sobre a infância que mostra que quando o bebê tem suas necessidades atendidas, ao contrário do que se pensa, se sente mais confiante e esse sentimento vai favorecer o desenvolvimento da independência e da autonomia.

Não use perfumes fortes
Lembre-se que o bebê tem um olfato sensível e que a criança também pode ter alergias ou restrições.

Não tire fotos sem a autorização da mãe
Não é toda família que gosta de expor as crianças nas redes sociais. Aproveite o momento com o bebê e os pais e guarde-o na memória. No caso de famílias que curtem os registros, é só evitar os flashes para não incomodar o bebê.

Hora de amamentar é hora de a visita ir embora
Apesar de estarem surgindo cada vez mais leis em cidades brasileiras que garantam o direito da amamentação em público – BH está em vias de ter a sua -, não é toda mãe que se sente confortável em amamentar seu bebê na frente de outra pessoa. Por isso, se a criança começou a ficar incomodada e dar sinais de fome, aproveite para se despedir ou então pergunte se a mãe gostaria de amamentá-la reservadamente.

Ajude
A pilha de louças para lavar está grande? Ofereça ajuda. É comum que as tarefas da casa se acumulem para que mãe e pai possam se dedicar e se revezar no cuidado com o bebê. Se a criança estiver dormindo ou tenha acabado de mamar, você também pode se oferecer para cuidar do bebê um pouco para que a mãe possa tomar um banho relaxado ou fazer uma refeição tranquila.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)