Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/08/2007 10:44

Pecuaristas querem o mesmo rigor da OIE com a Europa

Fernanda Matthias/Campo Grande News

Com a confirmação de focos de aftosa em um rebanho da Inglaterra, no último fim de semana, o principal ganho do Brasil é no fortalecimento de sua imagem perante o mercado externo. A afirmação é do presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Júnior.

Ele afirma que ainda está levantando qual a relação comercial em relação às exportações de carne, entre o Brasil e a Inglaterra, mas adianta que o principal efeito do surgimento de focos naquele País é que fica evidente não é o fato de o Brasil não ser primeiro mundo que o colocou suscetível aos focos. Desta vez, afirma, a doença ocorre na Europa, mercado extremamente exigente quanto às regras sanitárias.

“Agora a OIE vai ter de usar com a Inglaterra o mesmo rigor que usou com o Brasil, ou vai ter que sentar conosco e ouvir nossas justificativas. Não vai poder haver dois pesos e duas medidas”, dispara Ademar.

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, compartilha da opinião do presidente da Famasul. “A Europa com toda a verba que tem e é há anos área livre sem vacinação e tem o segundo foco em poucos anos. Isso mostra que o vírus não é brincadeira”, observa.

Mato Grosso do Sul registrou focos de aftosa em Eldorado, Mundo Novo e Japorã em outubro de 2005 e até o momento, quase dois anos depois, ainda não conseguiu reaver o status de área livre com vacinação. Na ocasião em que a doença ocorreu o Brasil liderava as exportações mundiais de carne bovina e Mato Grosso do Sul respondia pela maior parte do que era exportado.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)