Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/08/2007 10:44

Pecuaristas querem o mesmo rigor da OIE com a Europa

Fernanda Matthias/Campo Grande News

Com a confirmação de focos de aftosa em um rebanho da Inglaterra, no último fim de semana, o principal ganho do Brasil é no fortalecimento de sua imagem perante o mercado externo. A afirmação é do presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Júnior.

Ele afirma que ainda está levantando qual a relação comercial em relação às exportações de carne, entre o Brasil e a Inglaterra, mas adianta que o principal efeito do surgimento de focos naquele País é que fica evidente não é o fato de o Brasil não ser primeiro mundo que o colocou suscetível aos focos. Desta vez, afirma, a doença ocorre na Europa, mercado extremamente exigente quanto às regras sanitárias.

“Agora a OIE vai ter de usar com a Inglaterra o mesmo rigor que usou com o Brasil, ou vai ter que sentar conosco e ouvir nossas justificativas. Não vai poder haver dois pesos e duas medidas”, dispara Ademar.

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, compartilha da opinião do presidente da Famasul. “A Europa com toda a verba que tem e é há anos área livre sem vacinação e tem o segundo foco em poucos anos. Isso mostra que o vírus não é brincadeira”, observa.

Mato Grosso do Sul registrou focos de aftosa em Eldorado, Mundo Novo e Japorã em outubro de 2005 e até o momento, quase dois anos depois, ainda não conseguiu reaver o status de área livre com vacinação. Na ocasião em que a doença ocorreu o Brasil liderava as exportações mundiais de carne bovina e Mato Grosso do Sul respondia pela maior parte do que era exportado.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)