Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/07/2010 10:14

Pecuaristas querem o fim da campanha "Carne Legal"

Ângela Kempfer, Campo Grande News

Ação popular encabeçada por produtores rurais questiona na Justiça a campanha promovida pelo MPF (Ministério Público Federal), que incentiva o consumo de carne apenas procedente de propriedades rurais onde não ocorrem irregularidades como desmatamentos e trabalho escravo.

A campanha Carne Legal foi lançada há um mês, e na avaliação do setor é um ato de generalização.“Ela vem trazer discriminação a carne brasileira. Não defendemos as fazendas ilegais, mas do jeito que estão colocando a situação, por causa de alguns, estão punindo todos e a cadeia produtiva da carne”, comenta por meio de nota da assessoria o presidente do Fórum de Pecuária de Corte da CNA (Confederação Nacional de Agricultura), Antenor Nogueira.

Nogueira credita o problema como presente em apenas alguns setores do País como a Amazônia e, portanto, sem contorno de abrangência nacional.

Ainda conforme os pecuaristas, o MPF usa dados “não-oficiais, não comprováveis e tem como base a afirmação errônea de que o existe rastreamento de todo o gado brasileiro ou certificação da carne produzida no país”.

A CNA quer que os membros do MPF restituam o dinheiro público utilizado na Campanha, com ressarcimento de cerca de R$ 400 mil.

A campanha é realizada pelo MPF em parceria com o Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) e a ONG Repórter Brasil. Os anúncios publicitários tem os atores Camila Pitanga e Marcos Winter.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)