Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/10/2005 13:15

Pecuarista que teve gado sacrificado cobra indenização

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Administrador da Fazenda Jangada, em Eldorado, onde até o momento houve o maior número de bovinos sacrificados em função da ocorrência de febre aftosa – 3,6 mil cabeças – Manoel Simões cobra explicações sobre indenização e sobre a origem da doença, uma vez que alega estar em dia com o calendário de vacinas.
De acordo com reportagem de Marcelo teixeira, da Reuters, o fazendeiro alegou que nunca trouxe gado de fora para o rebanho e que não tem qualquer sinalização de indenização, embora o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva tenha assegurado ontem o ressarcimento de criadores e reserva de R$ 8 milhões para isso. O criador diz que vai insistir na atividade e que pretende começar do zero. Caso seja indenizado deve receber R$ 500,00 por cabeça, que o preço médio calculado no mercado para animais de corte.
Além da Jangada, que é vizinha da primeira fazenda a confirmar a doença, a Vezozzo, outras duas propriedades no município vizinho de Japorã também registraram a doença, o que levará a um número total de abates de aproximadamente 5.100 animais.
A investigação da origem do foco ocorre em várias frentes, mas, conforme autoridades sanitárias, a suspeita que mais tem se reforçado é de que seja do Paraguai. A SFA (Superintendência Federal de Agricultura) de Mato Grosso do Sul espera resultados de exames que podem mostrar mais seis novos focos de febre aftosa no Conesul. Dois seriam em Mundo Novo e quatro em Japorã.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)