Cassilândia, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

Últimas Notícias

03/06/2004 10:03

PEC dos mandatos eletivos deve ser prioridade

Agência Câmara

A proposta de emenda à Constituição (PEC 3/99) que prevê a coincidência de mandatos de prefeitos e vereadores com os dos outros cargos eletivos, como governadores, deve ser uma das próximas prioridades da Câmara. O relator da matéria, deputado Eduardo Sciarra (PFL-PR), adiantou que o presidente da Casa, João Paulo Cunha, pretende colocar o tema em votação no plenário assim que a pauta for liberada.
Eduardo Sciarra acredita na possibilidade de se concluir os dois turnos de votação na Câmara e no Senado antes de 3 de outubro, data das eleições municipais. Segundo o parlamentar, se isso ocorrer, os prefeitos eleitos neste ano terão um mandato de 6 anos, para que em 2010 haja uma eleição geral para os cargos municipais, estaduais e federais.

Economia
Com a coincidência de mandatos, Sciarra acredita que haverá economia de recursos públicos, já que as eleições seriam realizadas apenas a cada 4 anos, e não a cada 2, como ocorre hoje. Só as eleições de 2002, de acordo com o deputado, custaram R$ 800 milhões à Justiça Eleitoral.
Outra vantagem, segundo o parlamentar, é a melhoria da gestão pública. "O prefeito assume o mandato, faz seu planejamento. No segundo ano de mandato desse prefeito, ele já passa por uma eleição de governador e presidente da República. Três meses antes das eleições o prefeito não pode celebrar convênios ou repassar recursos. Assim o prefeito fica praticamente seis meses depois do período eleitoral sem poder contratar pessoas”, explica Sciarra. Ele acrescenta ainda que no primeiro ano dos novos governadores e presidente da República, as prioridades muitas vezes são outras e “existe uma paralisia administrativa que muitas vezes se prolonga por todo o ano."

Apoio dos municípios
O presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo Ziulkoski, concorda com a proposta de coincidência de mandatos. Ele lembrou que a mudança ajudaria os prefeitos a cumprirem a Lei de Responsabilidade Fiscal já que os prefeitos aprovariam o Plano Plurianual, com as prioridades para um período de quatro anos, num cenário mais estável, sem enfrentar, no meio do mandato, troca de cargos nos governos federal e estadual.



Reportagem – Alexandre Pôrto
Edição – Natalia Doederlein

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 25 de Abril de 2017
Segunda, 24 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)