Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/09/2011 07:24

PÉ DIABÉTICO: 70% das amputações dos membros inferiores são causadas por complicações da doença

Agência do Rádio

Os portadores de diabetes vivem com um perigo constante: o chamado pé diabético. De acordo com dados do Ministério da Saúde, essa espécie de úlcera que pode atacar os pés de quem sofre de diabetes responde a 70% das amputações de membros inferiores. A consultora técnica de Hipertensão e Diabetes do Ministério da Saúde, Sônia Dantas, explica as causas do problema.


\"Quando existe uma persistência de um alto nível de glicose no sangue durante muito tempo. Ele pode causar lesões nos vasos sanguíneos e reduz a chegada do sangue aos pés. Essa redução pode enfraquecer a pele, contribuindo para o aparecimento de ferimentos e dificultando a cicatrização dos mesmos.\"

: A consultora afirma que o pé diabético pode ser prevenido com a realização de exames para o controle da glicose no sangue. Para quem tem diabetes tipo 1, a avaliação anual deve ser feita depois de cinco anos de receber o diagnóstico. Já para quem é portador do tipo 2, essa visita ao médico tem que acontecer um ano após saber da doença. Além disso, o paciente precisa tomar diversos cuidados como sempre examinar os pés e observar se há alterações na pele ou deformidades.

\"Ele deve evitar lesões nos pés, evitar andar descalço, manter os pés secos e limpos, deve aplicar loção hidratante para evitar a pele seca e rachaduras. Tomar cuidado ao cortar as unhas, não retirar cutículas, não estourar bolhas nos pés. Ele deve escolher as meias e os sapatos com cuidado, preferindo meias de algodão.\"

A especialista afirma que calçados desconfortáveis também podem ser a causa do pé diabético.

\"O calçado deve ajustar-se aos pés e nunca os pés aos calçados. Existem sapatos próprios pra diabéticos, que são sapatos confortáveis, sapatos ortopédicos.\"

O tratamento para o pé diabético vai ser escolhido de acordo com a gravidade das úlceras, podendo ser feito apenas com curativos e antibióticos. As amputações só ocorrem em situações extremamente graves de infecção que afetem o osso e o músculo. A especialista afirma que na rede pública existe tratamento multidisciplinar, o que ajuda a reduzir os casos graves da doença.

Reportagem, Vanessa Silvestre


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)