Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/09/2010 11:02

PDT começa hoje processo de expulsão de Ari Artuzi

Campo Grande News/ Fernanda França

O comando regional do PDT inicia hoje o processo de expulsão do prefeito de Dourados, Ari Artuzi, dos quadros do partido. Ele foi preso pela Polícia Federal depois de ser flagrado em um esquema fraudulento de licitações e pagamentos de propina, envolvendo empresários, secretários e vereadores.

Como os membros do diretório municipal de Dourados são ligados politicamente ao prefeito, deve ser nomeada, entre hoje e amanhã, uma comissão interventora, que conduzirá o processo de expulsão.

Segundo o presidente de honra do PDT, João Leite Schimidt, a comissão é composta por cinco membros, que ainda não foram escolhidos pelo partido.

O relatório desta comissão será submetido ao Conselho de Ética. Artuzi terá amplo direito de defesa.

“Ele será expulso por tudo, por falta de disciplina partidária, já representada por filiados do partido, e improbidade administrativa. Quem se filia a um partido tem que ser probo, correto, cumprir as regras constitucionais”, declarou Schmidt.

Depois que o processo for concluído, uma comissão provisória deve ser nomeada para comandar a sigla em Dourados.

Os três vereadores do PDT envolvidos no mesmo esquema – Aurélio Bonatto, Edvaldo Moreira e Humberto Teixeira Júnior – não devem sofrer processo de expulsão.

Mesmo com vídeos que mostram estes vereadores recebendo propina da prefeitura, pelas mãos do delator do esquema, Eleandro Passaia, Schmidt diz que não há provas suficientes contra eles, e que a presunção jurídica é de inocência.

“Existe só esse fato anunciado na TV”, disse, ressaltando que o partido já está aberto para que eles manifestem suas razões.

O esquema – Do dia 30 de maio ao dia 28 de julho, foram registradas mais de cem conversas, em vídeos gravados por Passaia, com apoio dos federais.

Em todas elas, o diálogo tratava do desvio de recursos públicos para o bolso dos envolvidos, por meio de licitações fraudulentas, superfaturamento do valor de serviços e produtos, acordos para compra de votos dos vereadores e apoio ao prefeito Ari Artuzi.

Ao todo, foram expedidos 29 mandados de prisão, dos quais 28 foram cumpridos. Além de Artuzi, estão presos 8 dos 12 vereadores da cidade, 4 secretários, empresários e advogados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)