Cassilândia, Domingo, 19 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

29/08/2013 12:23

Passageira recebe mais de R$ 6 mil por mala extraviada

TJMS

Uma empresa de transporte aéreo foi condenada a pagar indenização a M.G.S.B. a título de danos materiais na quantia de R$ 2.967,00 e por danos morais no valor total de R$ 3.500,00. Consta nos autos que a autora e seu marido compraram passagens aéreas da empresa ré, com data de saída marcada para o dia 12 de junho de 2012, com destino Campo Grande – Guarulhos, de onde embarcariam em outra companhia para o Chile. No entanto, narrou que não conseguiu embarcar no voo, tendo a mala de seu esposo sido devolvida, e a sua mala embarcada no citado voo da ré.

A requerente disse ainda que ela e seu esposo compraram passagens de outra companhia e, ao chegarem no aeroporto de Guarulhos, foram informados que a sua mala teria sumido. Desta forma, pediu pela indenização pelos danos materiais e morais que sofreu com a situação em questão.

De acordo com a sentença homologada pela 1ª Vara do Juizado Especial Central de Campo Grande, “a reparação do dano material pelas consequências da demora do voo e extravio de bagagem é da inteira responsabilidade da requerida, uma vez que o transporte de bagagem em serviços aéreos impõe à companhia transportadora a obrigação exclusiva de devolvê-la quando do final da viagem”.

Ainda conforme a sentença, “a empresa poderia ter exigido declaração da passageira com o valor do bem e não o fez, então assumiu o risco, em caso de extravio, de indenizar o outro contratante por valor posteriormente por ele indicado”. Porém, o pedido de indenização por danos materiais foi julgado parcialmente procedente, pois a autora deixou de juntar nos autos as notas fiscais que comprovassem o valor das roupas extraviadas por outras novas.

Por fim, o pedido de indenização por danos morais foi julgado procedente, pois não há dúvida que tal situação representou grande frustração à autora, causando aborrecimentos e transtornos aliado ao fato de prejudicar sua viagem internacional e a necessidade de adquirir novas roupas.

Processo nº 0809480-03.2012.8.12.0110

Autor da notícia: Secretaria de Comunicação Social - imprensa.forum@tjms.jus.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
10:28
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)