Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/06/2004 14:34

Parlamentares avaliam reajuste do mínimo para 2005

Agência Câmara

Os parlamentares da Comissão Mista do Orçamento começaram a analisar as possibilidades de reajuste do salário mínimo para o próximo ano, no texto do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para que o aumento não gere uma nova polêmica em 2005.
O relator da LDO, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), sugeriu que o crescimento real do salário mínimo, no próximo ano, não seja inferior à taxa de crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) em 2004, que está prevista em 3,5%. A proposta será discutida na próxima terça-feira (29), à tarde, com a apresentação do relatório da LDO 2005 para os parlamentares da Comissão.

Recuperação do poder aquisitivo
Para alguns deputados, como o vice-líder do PFL, Pauderney Avelino (AM), a fórmula encontrada pode não assegurar a recuperação do poder aquisitivo do salário. "A recuperação do PIB não significa a recuperação do poder de compra e nem a recuperação do valor do salário mínimo. Portanto, não concordamos com essa regra. Acho que é uma regra que atende ao Governo, mas não atende aos mais de 20 milhões de trabalhadores brasileiros e aposentados e pensionistas que recebem o salário mínimo", avalia.

Correção pequena
O deputado Renato Casagrande (ES), líder do PSB na Câmara, acha a proposta de vincular o crescimento real do salário mínimo à expectativa de crescimento do PIB interessante, mas ressalta que não é a única alternativa. “Acho que podemos, provisoriamente, aprovar essa fórmula para que, no ano que vem, isso de fato aconteça”, disse. "Como poderá ser uma correção pequena demais, não a descarto, mas acho que, além disso, o Governo deve avançar em uma proposta mais concreta", indica.

Impacto da vinculação ao PIB
O economista Dércio Garcia Munhoz, da Universidade de Brasília, avalia que é necessário um crescimento real mínimo de 3% no valor. “Não se pode vincular o crescimento real do salário mínimo ao PIB quando a economia está parada, a carga tributária crescendo e a massa de salários caindo, sem perspectiva de movimento nessa economia”, adverte.

A expectativa do presidente da Comissão Mista do Orçamento, deputado Paulo Bernardo (PT-PR), é de votar o relatório da LDO na Comissão até o dia 30 deste mês. Um acordo de lideranças estabeleceu a votação em plenário para o dia 8 de julho.
De acordo com a Constituição, o Congresso Nacional só poderá iniciar o recesso parlamentar de julho quando a LDO for aprovada.



Reportagem - Sâmia Mendes
Edição - Simone Ravazzolli

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)